Início ENTREVISTAS Pré-candidato a prefeito, Michel Bandeira é o entrevistado da semana
Pré-candidato a prefeito, Michel Bandeira é o entrevistado da semana

Pré-candidato a prefeito, Michel Bandeira é o entrevistado da semana

281
0

Com Michel Bandeira, o Portal A Notícia da  continuidade a série de entrevistas com os pré-candidatos a prefeito e vereadores nas eleições de 2016 na capital e dos municípios do interior do Estado.

michelPré-candidato a prefeito, 40 anos. Graduado em DIREITO (ADVOGADO) e MATEMÁTICA pela Universidade Federal do Acre (UFAC), com Pós-Graduação em Gestão Pública (MBA) e em Direito Constitucional.

Auditor Federal de Controle Externo do TCU desde agosto de 2006. Até 1º/7 exerceu a função de Diretor da Unidade do TCU no Acre. Já foi Agente Administrativo do MPE/AC, Policial Rodoviário Federal, Técnico e Analista do TRE/AC e professor substituto de Direito Administrativo e Teoria Geral do Estado do Curso de Direito da UFAC.

Foi monitor do Curso de Matemática e Estatística da UFAC, nas disciplinas de Cálculo I, Cálculo II, Probabilidade e Estatística, e Matemática Elementar I.

Instrutor (professor) nas áreas de Gestão Pública, Direito Constitucional, Direito Administrativo, Responsabilização, Auditoria e Controle Externo, no Instituto Serzedello Correa, vinculado ao TCU; na Escola de Contas do TCE/AC; na Escola Municipal de Governo da Prefeitura de Rio Branco/AC; e no Instituto de Desenvolvimento da Educação Profissional Dom Moacyr Grechi, vinculado em Estado do Acre. Palestrante em eventos do TCU, CGU, FNDE, FUNASA, FIEAC, e de outros órgãos federais.

Por Caíque Varella

Portal A Notícia: O que pesou na sua decisão de ser candidato a prefeito?

Michel Bandeira: Eu fui seminarista durante quatro anos e tive dois mentores: padre Trindade, que era amazonense, de Manaus, e trabalhou em Eirunepé; e um francês, padre Germano, os dois já falecidos. Ambos diziam que a política é a principal ferramenta de transformação social, pois se constitui na melhor maneira de mudar a realidade de um povo, pois são os políticos, seja no executivo ou no legislativo, que têm o poder de traçar as diretrizes que irão guiar o município, o estado e o país. São eles que estabelecem e implementam as políticas públicas que melhoram ou pioram a vida das pessoas.

Minha vida profissional foi sempre no serviço público. Fui Policial Rodoviário Federal, Técnico e Analista do TRE/AC, professor universitário e há dez anos sou auditor do Tribunal de Contas da União. Sempre atuei no serviço público buscando ajudar as pessoas. Hoje exerço um papel relevante, de fiscalizar a aplicação dos recursos públicos federais, inclusive os que são transferidos para os municípios. E foi no TCU que eu percebi que a política é o ambiente que mais necessita de pessoas honestas, que queiram ser gestores não para benefício pessoal, mas para atuar com competência e profissionalismo, em busca de atingir o bem da coletividade.

Por isso decidi entrar na política e concorrer ao cargo de prefeito de meu município, pois sei que Eirunepé vem há 20 anos passando por administrações desastrosas e sendo governada por pessoas que usam a máquina pública para proveito pessoal e não em benefício da população.

Portal A Notícia: Por que escolher o Partido da República?

Michel Bandeira: Em 2015 o Partido da República (PR-22), por iniciativa de seu presidente no Amazonas, Deputado Federal Alfredo Nascimento, iniciou um processo de abertura do partido para novas lideranças, com o objetivo de oxigenar os quadros da legenda e prepará-la para enfrentar os desafios pelos quais o estado do Amazonas e seus municípios estão passando.

Temos vários pré-candidatos jovens que irão disputar prefeituras em todo o Amazonas, a começar pela capital, com Marcelo Ramos. Temos Matheus Assaiag, em Parintins. Lucélio Bastos, no Envira.

Por isso escolhi o PR-22 e aceitei o desafio de ser pré-candidato a prefeito de Eirunepé.

Portal A Notícia: Você faz parte de um grupo de candidatos jovens, que aumentou na política amazonense nos últimos anos. Você se sente apoiado pelos jovens?

Michel Bandeira: Há muito tempo no Brasil se diz que o jovem representa o futuro. É chegado o momento de o jovem ajudar a realizar o presente. Tive uma forte atuação na Pastoral da Juventude de Eirunepé entre 94 e 96, sendo líder juvenil. Na época organizamos vários eventos culturais, como peças teatrais e festivais musicais. Então tenho uma ligação muito forte com a temática da juventude e sinto-me apoiado por eles com certeza.

O jovem de hoje, mais do que nunca, precisa de exemplos de vida nos quais possa se espelhar. Eu vim de uma família humilde, minha mãe é costureira e criou sozinha quatros filhos. Aos 19 anos fui morar em Rio Branco/AC, em busca de oportunidades de educação e trabalho. Hoje conquistei meu lugar ao sol. Formei-me em Matemática e Direito, fiz pós-graduação em Direito Constitucional e Gestão Pública, sou advogado, servidor público.

Tenho muito a contribuir com a juventude. Inclusive nosso plano de governo tem ações específicas voltadas para os jovens, como o Projeto Jovem do Futuro, que tem como finalidade pagar 100 bolsas de R$ 500,00 para alunos do ensino fundamental e médio, e 100 bolsas de R$ 700,000 para alunos do ensino superior. Além disso, pretendemos fazer um alojamento para os estudantes de Eirunepé que moram em Manaus, pois sei o quanto é difícil manter um filho estudando na capital. Quando cheguei em Rio Branco/AC, em 1996, tive a sorte de ser acolhido na casa da D. Neusa, mãe do Peteca. Mas nem todos têm essa oportunidade e muitos ficam pelo caminho e desistem de fazer o curso superior com o qual sonham por falta de oportunidade.

Portal A Notícia: Quais são os políticos que você admira e por quê?

Michel Bandeira: Tenho muito respeito pelo Deputado Federal Alfredo Nascimento, que abriu as portas do PR-22 para mim e garantiu minha pré-candidatura. Ele veio do Rio Grande do Norte para o Amazonas, onde construiu uma carreira política vencedora e de sucesso.

O sempre governador Amazonino Mendes é outro político por quem guardo particular admiração. O “Negão” saiu das barrancas do Eiru, seringal de Eirunepé, e foi o melhor governador que o Amazonas já teve. O fato dele ter criado a Universidade do Estado do Amazonas e dado a oportunidade para milhares de jovens estudantes do interior realizarem cursos que antes eram apenas para “ricos”, notadamente na área da saúde, como medicina, odontologia e enfermagem, demonstra a ampla visão mundo, política, social e democrática do eminente governador.

Portal A Notícia: Que segmentos da comunidade sua candidatura representa?

Michel Bandeira: Minha candidatura representa todos os segmentos sociais. Dos seringueiros e ribeirinhos dos rios Juruá, Tarauacá e Gregório, por onde andava com meu tio Zé da Bulica na infância, passando pela Igreja Católica, onde fui coroinha, seminarista e líder de grupo de jovens. Em Eirunepé há dezenas de ex-seminaristas que abraçaram minha pré-candidatura, sendo que o padre Pedro, ex-pároco de Eirunepé, é um grande entusiasta de nosso projeto. Também tenho vários amigos que são evangélicos, e alguns pastores de Eirunepé já nos declararam apoio.

As pessoas mais simples, que me conhecem desde criança, assim como aquelas que, mesmo não me conhecendo pessoalmente, conhecem minha história de vida e a de minha família, das dificuldades por que passamos, todos estão conosco no mesmo barco.

Por fim, acredito que o povo de Eirunepé está abraçando nosso projeto porque nós trazemos credibilidade e respeito. Sem querer desmerecer os demais pré-candidatos, somos o único grupo que representa o real desejo de mudança e estamos conseguindo resgatar nas pessoas a esperança de que é possível eleger um político honesto, que tenha compromisso com o coletivo.

Veja também:

Pré-candidato a prefeito, Simar Monteiro é o entrevistado da semana

Coari: Magalhães se perdeu na sua gestão, afirma vereador Iran Medeiros

Pré-candidato a vereador, Dj Evandro é o entrevistado da semana

Portal A Notícia: O que o eleitor pode esperar de Michel, elegendo-o como prefeito?

Michel Bandeira: Comecei a trabalhar ainda menino para ajudar minha mãe a criar meus irmãos. Quebrei concreto para fazer a agência do INSS de Eirunepé, vendia “miau” (dindim) no campo grande e com treze anos comecei a trabalhar na padaria do Sr. Serginho.

Então podem esperar muita garra, força de vontade e trabalho, aliado a honestidade, competência e profissionalismo na administração dos recursos do município, para assegurar que eles cheguem aos que mais necessitam.

 

 

 

(281)

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

script charset="UTF-8" src="//cdn.sendpulse.com/28edd3380a1c17cf65b137fe96516659/js/push/694f057914f01ff839cc74d8f75a3baf_0.js" async>
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE