Luiz Castro participa na Espanha de seminário de gestão cooperativa

Luiz Castro participa na Espanha de seminário de gestão cooperativa
Em visita a Espanha, a convite da Organização das Cooperativas do Brasil (OCB-AM), o deputado Luiz Castro (Rede) iniciou hoje (27) a participação no Seminário de Intercâmbio de Gestão Cooperativa, na sede da Mondragón Corporación Cooperativa (MCC), o maior modelo de cooperativismo do mundo, estruturado em três grupos: industrial financeiro e de distribuição.
                                            
Presidente da Frente Parlamentar de Apoio ao Cooperativismo  (Frencoop-AM), da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), Luiz Castro faz parte da comitiva formada pelo presidente da OCB-AM, José Merched Chaar e por dirigentes de cooperativas amazonenses, que participam do seminário e de visitas aos grupos que compõem a Mondragón.
“Este é o modelo mais bem sucedido de cooperativismo, que contribuiu decisivamente para diminuir o índice de desemprego e para promover a  melhor distribuição de renda da Espanha”, observa o deputado Luiz Castro.
Visitando a fábrica Fagor, uma cooperativa industrial que compõe o grupo, Luiz Castro observou que “os próprios trabalhadores são os proprietários da empresa, desde os operários até os engenheiros”.
De acordo com o deputado, antes desse histórico de avanço econômico e social, a região de Mondragón era uma das mais pobres e com expressivo número de desemprego.
Fundação
A cooperativa foi fundada em Arrasate-Mondragón, no País Basco, norte da Espanha. Durante a guerra civil espanhola, a região mergulhou em profunda crise, com elevado nível de desemprego.
Em 1941 que o padre José María Arizmendiarrieta, chegou à Mondragón e começou a trabalhar no desenvolvimento econômico da cidade, com base no cooperativismo, resgatando uma tradição de organizações coletivas, que havia na região.
O religioso fundou em 1943 uma escola politécnica democraticamente controlada, que marcou o ressurgimento e o desenvolvimento do movimento cooperativo, transformando-se no que atualmente é a Universidade de Mondragón, uma cooperativa de 2º grau que oferece cursos existentes de Engenharia, Economia e Pedagogia.
Em 1956, cinco graduados  fundaram a primeira empresa, denominada atualmente de Fagor Electrodomésticos. No final da década de 50 e início da década de 60 a revitalização da economia espanhola estimulou o desenvolvimento da empresa e das demais que foram criadas com base no cooperativismo.
Hoje, a Fagor Eletrodomésticos tem 8.400 sócios trabalhadores e é a quinta maior fabricante européia de produtos da linha branca, sendo que na França detêm aproximadamente 25% do mercado de países como Espanha, França, Marrocos e Polônia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *