Arquivo para outubro 9th, 2018

Deputados eleitos no ultimo domingo (07), são vitimas de “Blogueiros Golpistas”

9 de outubro de 2018 18:210 comentários
Deputados eleitos no ultimo domingo (07), são vitimas de “Blogueiros Golpistas”

Vários Deputados eleitos no ultimo domingo (07), estão sendo vitimas de “Golpistas”, antes mesmo de assumirem suas cadeiras. De acordo com assessores, desde ontem (08), vários candidatos eleitos estão recebendo mensagens e ligações de blogueiros que dizem ter informações de que pessoas trabalharam e não receberam.

Alguns chegam a perguntar quanto o deputado estaria disposto a pagar para que a matéria não seja publicada, ou se estão abertos a parcerias com os mesmos.



 

Este esquema vem sendo articulado desde a campanha, quando vários candidatos foram vitimas de Fake News, nas quais seus nomes foram citados por não pagarem pessoas que estariam trabalhando na campanha.

Segundo o coordenador de campanha de um dos mais votados para deputado federal, o proprietário de um blog entrou em contado dizendo ter uma denuncia de uma pessoa que teria colocado um grupo de pessoas para trabalhar na campanha e que estaria disposto a não publicar a matéria, caso o candidato o recebesse para uma reunião.

 

Mesmo reeleito, Abdala só assume vaga na Aleam após decisão do TSE

Mesmo reeleito, Abdala só assume vaga na Aleam após decisão do TSE

O deputado estadual Abdala Fraxe (Podemos) foi reeleito nas eleições deste ano com 18.715 mil votos, o equivalente a 1,05%, inclusive ficando como o primeiro da coligação pela sigla, mas não deve assumir a vaga na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) até a situação de ter concorrido o pleito com registro de candidatura sob pendências ser julgado definitivamente pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Quem deve assumir a cadeira conquistada pelo parlamentar é Tiago Falcão, da mesma legenda de Fraxe.

David anuncia que não vai apoiar nenhum dos dois candidatos no 2º turno no Amazonas

No dia da apuração, o nome do deputado estava incluído na lista dos eleitos, mas na lista fechada dos vencedores, ele teve o nome excluído. No mesmo dia do pleito, dia 7 de outubro, o Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) realizou sessão extraordinária e decidiu por não acatar os embargos de declaração da defesa, barrando por unanimidade o pedido de registro de Abdala.



A Corte Eleitoral havia barrado a candidatura do parlamentar no dia 19 de setembro, em votação final de  5 votos a 1. O pedido foi negado ao deputado com base em condenação que ele sofreu na Justiça por formação de cartel em abril de 2017, quando era presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo e Empresas de Garagem, Estacionamento, Limpeza e Conservação de Veículos do Amazonas (Amazonpetro).

Fonte: Amazonas1

David anuncia que não vai apoiar nenhum dos dois candidatos no 2º turno no Amazonas

O presidente da Aleam, que teve 417 mil votos no primeiro turno, afirmou que não vai anular o seu voto, mas que não se sente a vontade de apoiar nem Amazonino, nem Wilson

O presidente da Aleam, que teve 417 mil votos no primeiro turno, afirmou que não vai anular o seu voto, mas que não se sente a vontade de apoiar nem Amazonino, nem Wilson

O presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), deputado David Almeida (PSB), ex-candidato ao Governo do Amazonas, declarou na noite desta segunda-feira (8) neutralidade no segundo turno das Eleições 2018. David, que estava candidato pela coligação Renova Amazonas, encerrou a sua participação no pleito com 417.203 mil votos válidos, o equivalente a 23,59%.

Ciro sinaliza apoio a Haddad: ‘Luto contra o fascismo’

Por meio de uma live na sua página do Facebook, após reunião com amigos e apoiadore, na sede do comitê da campanha, David afirmou que não será incoerente diante de tudo aquilo que fez antes e durante a eleição. “O povo decidiu que eu não passasse para o segundo turno. Eu combato as ideias e políticas públicas implementadas pelo Amazonino. Seria incoerente eu ficar ao lado dele”, disse.



O deputado lembrou que, no primeiro turno, também combateu o despreparo, a falta de conhecimento e a falta de experiência política e de gestão do candidato Wilson Lima, por isso, também, não vai declarar apoio a ele. “Eu avisei que era um voo no escuro e que o Amazonas não estava preparado para uma aventura e agora eu não posso declarar apoio da minha parte”, afirmou.

David lembrou, ainda, que, no ano passado, quando apoiou Rebecca Garcia para eleição suplementar, ele manteve a coerência e não declarou apoio a nenhum dos outros dois candidatos que passaram para o segundo turno. “Ano passado eu disse não. Eu não concordava com Amazonino. Neste ano eu continuo não concordando com Amazonino. Eu acredito que tenho as melhores propostas e soluções para os problemas do Amazonas. Eu não quero resolver os problemas da minha vida, sim do Amazonas. E os dois candidatos que passaram para o segundo turno não terão de mim o apoio”, declarou.

Em terceiro no pleito, vencendo em nove dos 61 municípios, ficou em segundo em 37, terceiro em 14 e quarto em apenas um, David disse que consultou as suas bases e os seus apoiadores, para tomar a decisão de ficar do lado do povo. “Ele [o povo] optou que eu ficasse de fora, e cada um que escolha o seu candidato. Amazonino sinceramente não dá, Wilson é uma aventura. Estou preocupado, porque, se fosse na iniciativa privada, o funcionário passa pelo estágio probatório; se ele não estiver rendendo, ele fica de fora. Só que o governo do Estado não é uma empresa, são quatro anos de sofrimento. Não me sinto representado pelos dois candidatos que estão aí. Eu decido pela neutralidade, após consultar as minhas bases, os meus apoiadores. Vou cuidar da minha família, da minha esposa. Eu vou analisar os candidatos, eu não vou anular o meu voto. – votarei no menos ruim -, porém, com todo respeito aos dois, eu não me sinto à vontade para apoiá-los”, salientou

TEXTO

%d blogueiros gostam disto: