Promulgada lei que garante tratamento para professores com Burnout

Promulgada lei que garante tratamento para professores com Burnout

A lei que estabelece tratamento médico e psicológico aos professores da rede estadual de ensino diagnosticados com Síndrome de Burnout foi promulgada nessa quarta-feira (21) em Sessão Plenária, na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam). A lei foi proposta pelo presidente da Casa, deputado estadual Josué Neto (PSD), buscando prestar apoio aos professores no desempenho de suas atividades nas escolas públicas do Estado.

Segundo o parlamentar, ser professor demanda um alto grau de estabilidade emocional, pois diariamente lidam com pessoas de variadas idades e personalidades, o que pode gerar alto nível de estresse. A lei prevê que o Poder Executivo preste a assistência necessária aos educadores. “Nós sabemos do papel importante que os professores exercem na sociedade e precisamos investir na saúde deles também. Eles necessitam de acompanhamento psicoterápico, para que a síndrome não venha a aumentar e para que não haja a renúncia da profissão”, afirmou.

A Síndrome de Burnout é um distúrbio psíquico causado por um estado de tensão emocional, provocado por condições de trabalho desgastantes. De acordo com os dados do Ministério da Educação (MEC), a doença afeta mais de 15 % dos docentes brasileiros. Os sintomas da doença são: isolamento, agressividade, mudanças bruscas de humor, dificuldade de concentração, lapsos de memória, depressão, baixa autoestima, pessimismo e irritabilidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *