A ausência de Jonas na lista de convocados à seleção brasileira foi manchete nos três principais jornais esportivos de Portugal

A ausência de Jonas na lista de convocados à seleção brasileira foi manchete nos três principais jornais esportivos de Portugal

Jonas no Benfica: artilheiro do campeonato português, com 26 gols em 24 jogos, e líder isolado da Chuteira de Ouro (título de maior goleador das ligas europeias), superando Higuaín, Suárez, Lewandowski, Cristiano Ronaldo, Messi e Neymar. Jonas na seleção brasileira: mistério.

Dunga ignorou os impressionantes números do atacante dos Encarnados na atual temporada e convocou apenas Neymar, Hulk e Ricardo Oliveira para os jogos contra Uruguai (25 de março) e Paraguai (29 de março), válidos pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018.

Apesar da grande fase em Portugal, Jonas nem sequer foi motivo de pergunta durante a coletiva desta quinta-feira na sede da CBF. Mas uma resposta do treinador sobre a ausência do goleiro Jefferson, do Botafogo, talvez ajude a explicar (?) como o conceito para formatar a lista de convocados é contraditório.

“O Jefferson não foi convocado porque o futebol é momento”, rebateu.

Para o lugar do botafoguense, Diego Alves foi chamado. Belíssimo goleiro, mas que realizou apenas quatro dos 18 jogos do Valência em 2016. Isso porque ele passou os últimos oito meses se recuperando de uma grave lesão no joelho esquerdo. Um “momento” delicado na carreira, certo?

Agora, se de fato “futebol é momento”, o que faz Jonas fora da convocação? Fechar os olhos para o desempenho do ex-atacante de Santos, Grêmio e Valencia é, no mínimo, estranho. Gosto é gosto ou então… Ah, deixa pra lá!

Imprensa portuguesa decepcionada

A ausência de Jonas na lista de convocados à seleção brasileira foi manchete nos três principais jornais esportivos de Portugal: Record (Dunga deixa Jonas de fora), A Bola (Jonas fora das opções de Dunga) e O Jogo (Brasil volta a não chamar Jonas). Até o mesmo o Correio da Manhã, maior jornal do país, abordou o assunto: Jonas voltou a ser “esquecido” por Dunga.

Fonte: GOAL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *