fbpx

Após 16 anos, pesca artesanal ganha força no Alto Solimões

23 de junho de 2020 15:560 comentários

Governo do Amazonas assina termo para entrega de entrepostos de pescado em Tabatinga e Santo Antônio do Içá a cooperativa de pescadores

Nesta terça-feira (23/06), foi assinado Termo de Cooperação entre o Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror), e a Cooperativa Agropecuária dos Pescadores da Mesorregião do Amazonas (Coopeixe), com a finalidade de destinação e gerenciamento dos entrepostos de pescado do Alto Solimões nos municípios de Tabatinga e Santo Antônio do Içá, e assim apoiar o desenvolvimento sustentável do pescado na região.

A assinatura aconteceu no auditório da Sepror, e contou com a presença do presidente do Coopeixe, Denilson Carvalho; do secretário titular da Sepror, Petrucio Magalhães Júnior; do secretário adjunto de Pesca e Aquicultura, Leocy Cutrim; e do presidente do Sistema OCB, José Merched Chaar.




Para o titular da Sepror, essa assinatura é muito importante para o setor primário. “Hoje é um dia especial para a pesca artesanal no Alto Solimões, pois aqui estão sendo entregues para a Coopeixe, os entrepostos e toda a infraestrutura necessária que vai garantir uma vida melhor para o pescador da região. Em apenas um ano e seis meses de Governo, isso está ocorrendo, e devemos reconhecer a identidade do governador Wilson Lima com o setor primário e o compromisso de buscar novas matrizes econômicas para o estado”, disse Petrucio.

O presidente da Coopeixe, Denilson Carvalho, relatou como essa iniciativa vai melhorar a vida dos pescadores do Alto Solimões. “Esse entreposto sendo devolvido para a cooperativa, não vai melhorar somente para os cooperados, mas também para todos aqueles que vivem da pesca no Alto Solimões, onde nós estávamos parados há mais de 16 anos”, ressaltou.

O secretário adjunto de Pesca e Aquicultura, Leocy Cutrim, deu seu parecer sobre o esforço da Sepror, juntamente ao Governo do Estado, em conseguir realizar o objetivo do convênio, do ano de 2004, estabelecido pelo Ministério da Integração. “O objetivo era que o empreendimento chegasse até as mãos dos pescadores, e isso só se tornou possível, pois o secretário teve esse olhar diferente para o setor”, expressou Cutrim.

Santo Antônio do Içá – O frigorífico tem capacidade para 30 toneladas de pescado resfriado, uma fábrica de gelo para 12 toneladas/dia e silo com capacidade de armazenagem de 30 toneladas.

Tabatinga – O frigorífico tem capacidade para 100 toneladas, túnel de congelamento de 5 toneladas/dia, fábrica de gelo com gerador automático de gelo de capacidade para 12 toneladas/dia e silo de gelo capacidade para 30 toneladas.

Chamamento Público – No dia 30 de agosto de 2019, foi publicado o Edital de Chamamento Público nº 01/2029-CCP/Sepa/Sepror, com o objetivo de selecionar Organizações da Sociedade Civil (OSC), sem fins lucrativos, que representem os pescadores, para celebração de Acordo de Cooperação com o Estado do Amazonas, com a finalidade de destinação e gerenciamento dos Entrepostos de Pescado  de Tabatinga (Lote 01) e Santo Antônio do Içá (Lote 2).

Neste chamamento, apenas uma OSC apresentou proposta, que foi a Coopeixe.  A proposta foi analisada pela Comissão Técnica Especial de Análise e Seleção e foi  aprovada. Em 13 de novembro de 2019, a Cooperativa foi homologada como vencedora dos Lotes 01 e 02 do Chamamento.

Unidades de beneficiamento – As duas Unidades de Beneficiamento e Comercialização de Pescado foram construídas por meio do Convênio nº 141/2004, que  faz parte do projeto “Apoio ao Desenvolvimento Sustentável da Cadeia de Pescado na Mesorregião do Alto Solimões”. A iniciativa tem como objetivo estruturar e implementar polos de produção de pescado na mesorregião do Alto Solimões, encadeando um sistema de produção organizada desde a captura, processamento e comercialização de pescado.

Deixe um comentário


%d blogueiros gostam disto: