“Bunda de plástico” Último Miss Bumbum termina em barraco entre candidatas

“Bunda de plástico” Último Miss Bumbum termina em barraco entre candidatas

Representante do Estado de Rondônia, Ellen Santana foi eleita a Miss Bumbum 2018 em concurso realizado na noite da segunda-feira (5). Mas a coroação terminou em barraco. Aline Uva, do Rio Grande do Sul, não gostou de ver a sua colega ganhando a premiação e simplesmente arrancou a faixa.

Aos gritos, a gaúcha acusou a colega de participar do concurso com bumbum artificial, o que infringe as regras. “Eu cumpri todas as regras do jogo. O meu bumbum é verdadeiro. Mas a bunda dela é de plástico!”, esbravejou. “O Miss Bumbum é uma farsa. Hoje eu pude comprovar tudo isso”, desabafou.

O organizador, Cacau Oliver, tentou acalmar os ânimos e negou qualquer tipo de armação. “Faz parte do concurso [esse tipo de atrito], mas vai ser ruim pra ela e para nós também [não entregar a faixa]”.

Minutos depois, a candidata do Rio Grande do Sul devolveu a faixa à representante de Rondônia, mas foi hostilizada por apoiadores de Ellen. “Aceita que dói menos. A faixa é da Ellen, querida. Ela é a campeã”.

Em 2018, o concurso contou com a participação de quinze candidatas –de transexual a policial militar–, que tinham entre 100 e 125 centímetros de quadril. Segundo a organização do evento, a vencedora assinará contratos publicitários em torno de R$ 50 mil.

Em 2016, o prêmio foi conquistado por Érika Canela, a primeira candidata negra a vencer o Miss Bumbum. No ano seguinte, Rosie Oliveira foi quem venceu a disputa.

Disputa acirrada

Primeira finalista trans, a modelo e dançarina Paula Oliveira, de 27 anos, ficou em terceiro lugar no concurso. “Para mim, foi uma honra ter participado do Miss Bumbum e levar a questão LGBT para o mundo inteiro”, comemorou a candidata do Amazonas.

Já Flávia Tamaio, corretora de imóveis, de 20 anos e  110 cm de bumbum, representante do Distrito Federal, ficou em segundo lugar.

Fim do concurso

Mentor do Miss Bumbum, em 2011, o assessor de imprensa Cacau Oliver anunciou o fim do tradicional concurso, no qual aspirantes a modelo exibem os seus atributos grandes e, de preferência, naturais. O organizador justificou o fim da competição dizendo que já teria “cumprido o seu papel”.

O organizador afirma ainda que quer se dedicar a outros projetos, como o reality show “Criador de Celebridades”, que protagonizará no canal E!, e o documentário sobre os bastidores do Miss Bumbum.

Em sete anos, o concurso foi responsável por revelar várias subcelebridades, como as ex participantes de “A Fazenda” Andressa Urach e Lorena Bueri e a modelo Erika Canela, conhecida por tatuar uma imagem de Donald Trump nas costas.

Houve também alguns barracos ao longo desse tempo, como o dia em que Rosie Oliveira, vencedora na edição 2017, deu uma bofetada na cara de um homem que apalpou o seu bumbum.

Informações: Gilvan Marques – UOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *