Casal é preso em operação que apreendeu mais de 45 kg de drogas em Manaus

Casal é preso em operação que apreendeu mais de 45 kg de drogas em Manaus

Após 15 dias de investigações, a Delegacia Especializada em Prevenção e Repressão a Entorpecentes (Depre), prendeu  Rafael Rodrigues da Silva, de 23 anos e Rylley Lima Álvares, a “Moranguinho”, 34 anos, com 45 kg de drogas, uma arma de fogo e três granadas. Moranguinho faz parte de uma facção criminosa que atua dentro e fora dos presídios da capital.

Rafael foi preso no estacionamento de um supermercado localizado na Avenida Djalma Batista, bairro Flores quando tentava fazer uma entrega de entorpecentes, pelo Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc).

De acordoo Thyago Tenório, delegado da (Depre), o homem estava sendo monitorado pela polícia há 15 dias e é considerado um dos maiores traficantes da capital.

d9db572d-2599-4fa7-af4e-bfc02ecd54d5“Descobrimos a casa do Rafael no conjunto Galileia, fizemos a investida para descobrir o trajeto dele. Ele iria fazer uma entrega ontem e o seguimos. Ele não conseguiu fazer a entrega das drogas e no retorno para casa efetuamos a prisão.  “O que mais nos chamou nossa atenção, foi o armamento de grosso calibre encontrado em posse do Gordinho”, disse o delegado.

Na residência, a Polícia Civil encontrou uma espingarda, munições de fuzil, três explosivos, além de matérias para embalo da droga. De acordo com a polícia, Rafael alugou o imóvel para servir de laboratório e armazenamento das drogas.. Gordinho não tinha antecedentes criminais, trabalhava em uma empresa de TV a cabo e mantinha uma vida paralela ao tráfico. Acrescentou Thyago Tenório

Rafael foi autuado em flagrante por tráfico, porte ilegal de arma de uso permitido, porte ilegal de artefato explosivo. Ele não quis comentar as acusações da polícia.

O Denarc705fc0ca-7d01-4f95-84f4-0d335513ee37 também prendeu a Rylley Lima Álvares na noite de quinta, no bairro Amazonino Mendes (Mutirão), Zona Norte de Manaus. Com a “Moranguinho”, a polícia apreendeu 350 pinos com cocaína, um tablete da droga, alem de um caderno com anotações da comercialização dos entorpecentes.

“Estamos investigando a ‘Moranguinho’ há 15 dias. Houve uma denúncia no Mutirão e começamos a monitorá-la. Ela tem um bar e servia como ponto de tráfico. Conseguimos identificar que, além traficar, ela é braço direito do principal traficante do bairro Mutirão”, afirmou o investigador do Denarc, James Figueiredo. Rylley responde a dois processos por tráfico de drogas. Ela foi presa em 2012 e 2014, mas estava em liberdade provisória, agora será indiciada por tráfico de drogas novamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *