Catador é executado com tiros na cabeça a caminho do trabalho, em Manaus

28 de dezembro de 2018 09:570 comentários

O catador de material reciclável, Vandor Ney Gomes da Silva, de 34 anos, foi assassinado a tiros na manhã desta sexta-feira (28), no bairro Zumbi 2, Zona Leste de Manaus. Ele ainda tentou se esconder dentro da casa de um vizinho, mas foi perseguido e não resistiu. Familiares acreditam que uma rixa antiga com vizinhos possa ter motivado o crime.

O crime ocorreu por volta das 6h desta sexta-feira, na rua João Avelino, antiga Castro Alves. De acordo com moradores, o homem estava caminhando pela rua, em direção ao trabalho, quando foi abordado por suspeitos armados.



Ele ainda fugiu dos disparos, atravessou a rua e arrombou o portão da casa de um vizinho, mas foi perseguido.

O pai da vítima, Valdir Pereira da Silva de 65 anos, contou que foi avisado sobre a morte de Vandor Ney, por outro filho.

“Eu estava dormindo e ele (Vandor Ney) saiu cedo para catar ferro. Era catador. Os caras passaram e atiraram nele”, disse o pai da vítima.

De acordo com Valdir, seu filho tinha sido preso há dois anos por furto. “Ele era catador e viu um grupo desmontando uma moto. Ele chegou perto e pegou a corrente para vender. Nessa hora passou a polícia e prendeu ele. Há dois anos ele estava em liberdade, trabalhando. Ele não é traficante, só usuário”, disse o pai do homem baleado.

Valdir disse ainda que o filho já havia sofrido um atentado neste ano. “Deram um tiro no pé dele. Tinha morador aqui que tinha rixa com ele por conta do furto. Ele fazia coisa errada, mas não é justo ser morto desta maneira. Espero que as autoridades façam justiça”, disse o pai do homem.

De acordo com peritos do Departamento de polícia Técnico- Científica, o homem foi atingido por dois tiros na cabeça.

Vandor Ney deixou três filhos com idades inferior a 12 anos.

Deixe um comentário