Desabafo de vereador revela bastidores de uma eleição no interior do Estado

Desabafo de vereador revela bastidores de uma eleição no interior do Estado

O vereador  Junior Pena (PSD), do município de Nova Olinda do Norte (distante 126 quilômetros de Manaus), desabafou e resolveu mostrar após as eleições do ultimo dia 02/10, os bastidores de uma eleição no interior do Estado.

De acordo com o vereador, em 2012, após as eleições, o prefeito eleito Joseias Lopes e seu vice Manoel Paiva, começaram a articular junto a câmara municipal um plano para desaprovação das contas do então prefeito Adenilson Reis.

Naquele ano Manoel Paiva era segundo vice-presidente da Câmara de Vereadores e aproveitando a ausência do presidente, colocou na matéria a votação das contas do Prefeito. Sem nenhum procedimento as contas foram para plenário e votação.

Estava tudo armado e o Prefeito eleito exigia a reprovação das contas do exercício de 2006, o que acabou acontecendo por 6 votos. Tudo sem procedimento de análise das contas e notificação do Adenilson Reis para apresentar defesa.

O plano era tirar Adenilson Reis da disputa eleitoral que viria ocorrer em 2016. Um ex-vereador denunciou que todos se sentiam ameaçados, ele inclusive não votou. O Presidente da câmara não concordou com a situação e se recusou a assinar e publicar o decreto.

No início do ano seguinte, já em nova legislatura, o presidente da câmara era o irmão do prefeito Joseias, Sr. Carlos Rodrigues, que ali estava para fazer as vontades do seu irmão e perseguir o agora ex-prefeito Adenilson Reis.

O plano continuou o aquele decreto foi assinado e publicado pelo novo presidente. Dali iniciaram a reprovação de mais duas contas do ex-prefeito, dos exercícios de 2007 e 2008.

O ex-vereador conta que antes de cada votação eles se reuniam com o prefeito Joseias que batia na mesa e determinava que as contas fossem reprovadas. Todos temiam por suas vidas e de suas famílias. O cenário era o seguinte: Joseias era Prefeito, o irmão era presidente da câmara e tinha envolvimento com tráfico de drogas, inclusive hoje é condenado.

“O Prefeito Joseias tinha o poder executivo nas mãos e tudo o que queria era evitar uma disputa com o ex-prefeito em 2016 – temia uma derrota que acabou acontecendo” disse Pena.

A armação era tão evidente que em 2015, em uma tentativa de validar todos os atos praticados pela câmara de vereadores, o novo presidente, ainda em conluio com o prefeito, formulou uma resolução criando o procedimento para validar as votações. Essa resolução foi publicada no diário dos municípios pelo sobrinho do prefeito Paulo Henrique através da Secretaria de Finanças do Município. É mais uma evidencia dos crimes praticados por essa quadrilha, o executivo publicando um ato do legislativo.

Hoje Adenilson Reis, trava uma luta judicial para valer seu direito e conseguiu sair vitorioso nas urnas com uma votação expressiva. Já o grupo derrotado não mede esforços para tentar reverter a situação no tapetão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *