Direito de resposta: Pastor evangélico no Amazonas preso por tráfico de drogas

Direito de resposta: Pastor evangélico no Amazonas preso por tráfico de drogas

Igreja Evangélica Apostólica vem a público esclarecer que, o Sr. José Vagner Silva de Souza, erroneamente noticiado como pastor de nossa Igreja, NÃO POSSUI qualquer vínculo ministerial com a Igreja Evangélica Apostólica, desde 21/04/2014, como facilmente se nota na vencida e inválida credencial ministerial, indevidamente divulgada em conjunto com matéria.

É de se ressaltar que o referido cidadão nunca foi pastor de nossa Igreja, e o mesmo foi desligado de sua função de presbítero (cargo auxiliar) há mais de dois anos, e recusou-se a devolver a credencial que lhe fora outorgada até 21/04/2014, como se prova pelo porte indevido de documento já vencido, com finalidades que desconhecemos.

O referido acusado não possui autorização, para praticar quaisquer atos em nome de nossa Igreja, nem a Imprensa ou qualquer instituição pode liga-lo ao exercício de qualquer cargo ministerial nesta Igreja desde 21/04/2014.

Outrossim, não temos sequer congregação na cidade de Guajará/AM. Portanto, não há como conceber que se perpetuem atos pejorativos em relação à nossa Igreja, como da expressão “pastor evangélico” ilicitamente divulgada com a imagem de credencial vencida, inválida, utilizada por este meio de comunicação. A Igreja Evangélica Apostólica, instituição eclesiástica cristã séria e comprometida com o Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo, publicamente reconhecida por sua nobre missão social e espiritual, repudia veementemente esse tipo de opinião e divulgação ilícita, que macula a imagem de nossa Igreja e, de forma geral, a imagem de todas as igrejas evangélicas.

Assessoria de Imprensa da Igreja Evangélica Apostólica no Vale do Juruá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *