Enchente começa a preocupar e municípios do interior decretam Estado de Emergência

Enchente começa a preocupar e municípios do interior decretam Estado de Emergência
A Defesa Civil do municipio de Eirunepe (distante 1.410 quilometros de Manaus), esta em estado de alerta devido a enchendo que começa a tomar conta das ruas da cidade e camunidades ribeirinhas com a cheia do Rio Juruá.
img-20170206-wa0067Na manha desta segunda (06), o prefeito do municiopio, Raylan Barroso falou a nossa reportagem que estara embarcando na terça-feira (07), para Brasília, onde se reunira com senadores e deputados para que juntos possam encontrar medidas urgentes para que a situação não fique ainda pior e nao se consiga auxiliar as familias atingidas antes que uma tragedia possa acontecer.
Cerca de aproximadamente 1.200 familias ja foram atingidas pelas aguas do Jurua, fazendo com que o municipio evoluisse a situaçao de alerta, para de emergência.
Outras cinco cidades da mesma região estão sendo monitoradas e permanecem em Alerta.
 
“Com a análise contínua do Centro de Monitoramento e Alerta da Defesa Civil do Estado, pretendemos antecipar as ações de resposta aos dessastres”, afirmou o secretário executivo do órgão, coronel Fernando Pires Júnior.
Monitoramento – No ciclo natural de enchente do Estado, a região do Juruá é sempre a primeira afetada, devido às características físicas do rio que possui leito estreito, o que facilita a elevação do nível da água nas localidades. Mas este ano, de acordo com o Cemoa, as cotas estão acima da média para o período.
A Estação de Cruzeiro do Sul, no Acre, que monitora o município de Guajará (cidade referência da calha do Juruá) registrou na data de hoje (06), 20,24m, ultrapassando em 6 centímetros, o nível máximo registrado em 1995, que foi de 14,18m.
Última enchente – O último registro de enchente na calha do Juruá foi em fevereiro de 2015, quando pelo menos nove mil famílias foram afetadas pelo desastre, em cinco cidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *