Governo quer cortar R$ 6 mi do Idam e aumentar o desemprego, afirma Luiz Castro

Governo quer cortar R$ 6 mi do Idam e aumentar o desemprego, afirma Luiz Castro

O governo do Estado quer cortar R$ 6 milhões do orçamento do Idam e ampliar o desemprego, a violência, a criminalidade e a marginalidade em todo o Estado. Esta é a avaliação do deputado estadual Luiz Castro (Rede) ao conferir a proposta orçamentária do órgão, enviado pelo governo do Estado para discussão e aprovação da Assembleia Legislativa (Aleam).

O Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam) é o órgão responsável pela assistência técnica e apoio aos pequenos produtores e agricultores familiares de todos os municípios.

De acordo com Luiz Castro, o Idam já vem sofrendo um severo contingenciamento de despesas, como o corte no tíquete de alimentação dos funcionários e técnicos, este ano.

“E agora, pretende-se aumentar o arrocho em um órgão que é fundamental para garantir a atividade de milhares de famílias no interior, inclusive inviabilizando os financiamentos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), que trazem recursos de investimentos para os produtores rurais”, salientou.

O parlamentar lembrou também que o Idam é fundamental para os programas de aquisição de alimentos da Conab, da cadeia da sociobiodiversidade, da borracha, castanha, açaí, cacau; e da agricultura, com itens como arroz, milho, feijão, farinha: tudo viabilizado com a ajuda dos técnicos do Instituto.

“Entendemos que o governo está errado. Em uma época de crise tão grande, é preciso incentivar a agricultura familiar e não prejudica-la. Se a proposta de corte passar, muitas famílias que hoje trabalham e produzem no interior vão querer morar nas sedes dos municípios ou vir para Manaus. Corremos o sério risco de aumento na criminalidade e marginalidade, por conta do desemprego e da violência”, enfatizou Luiz Castro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *