Hissa Abrahão adota a candidatura Wilson Lima e em nota diz não a velha prática política

Hissa Abrahão adota a candidatura Wilson Lima e em nota diz não a velha prática política

Em nota divulgada no sábado, 13, o deputado federal e ex-candidato ao Senado, Hissa Abrahão, presidente da Executiva Estadual do PDT, declarou apoio irrestrito à candidatura Wilson Lima, que disputa o governo em eleição de segundo turno com o candidato com Amazoninio Mendes.

Hissa Abrahão – uma das mais expressivas lideranças em ascendência política no Amazonas – foi duro nas palavras ao declarar apoio a Wilson Lima.



“O povo não aceita mais a ganância, a soberba e os desvios de conduta para se manterem no poder, como se o único caminho fosse “a tal experiência, que pensam que possuem o monopólio. O povo está cheio do discurso hipócrita”.

Ainda que nas entrelinhas e sem citar nome, a nota assinada por Hissa Abrahão teve um único alvo: Amazonino Mendes, seu desafeto político declarado.

Antes mesmo da convenção da legenda, Hissa Abrahão travou luta renhida para evitar a candidatura de Amazonino – vencido com a decisão do presidente nacional do PDT, Carlos Lupi.

Veja Nota na íntegra

O Amazonas precisa de uma chance nova!

Basta da velha prática política, o povo não aguenta mais, o povo não suporta mais aqueles que querem o poder o tempo todo, a todo custo. O povo não aceita mais a ganância, a soberba e os desvios de conduta para se manterem no poder, como se o único caminho fosse “a tal experiência, que pensam que possuem o monopólio”, estão enganados, o discurso hipócrita, o povo tá cheio, está saturado.

O dia do “basta” está chegando, a inteligência popular irá vencer a ganância e o atraso que vem camuflado de experiência. Falam de experiência, como se esse fosse o único caminho, como se o conhecimento não fosse universal, como se não fosse possível ouvir as pessoas pra escolher a melhor decisão de governo. Saber governar, é saber fazer boas escolhas, é saber escolher uma boa equipe de técnicos, é simplesmente ter muita vontade de querer acertar, de fazer o bem, de não pensar em si próprio, saber governar, é priorizar os oprimidos, os que mais precisam, os que dependem mais dos serviços públicos de saúde, educação, saneamento básico e muito mais. Ao Amazonas, torço para que velhas práticas sejam abolidas e que se permita compreender que o Novo deve vir, um pouco tarde até …, mas deve vir…, e cabe a nós, apostarmos.

Do jeito que a política Amazonense se tornou, que o APEGO pelo poder se instalou, só mesmo a força do povo pra estancar práticas parasitárias e vivermos novos tempos.

Hissa Abrahão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *