Julgamento de João Branco pela morte de delegado inicia nesta sexta-feira (30)

Julgamento de João Branco pela morte de delegado inicia nesta sexta-feira (30)

O julgamento dos acusados de planejar e executar o assassinato do delegado da Polícia Civil do Estado do Amazonas, Oscar Cardoso Filho. João Pinto Carioca, conhecido como “João Branco” de 41 anos e outras 4 pessoas serão os réus ouvidos pela 2ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Manaus.

O julgamento está marcado para começar às 8h30 e a previsão é que se estenda pelo fim de semana. Dez testemunhas de defesa e acusação devem depor. Dentre elas, duas são testemunhas confidenciais. Os réus são investigados pela morte de Cardoso, morto no dia 9 de março de 2014, com 18 tiros no bairro São Francisco, na Zona Sul de Manaus.

O Ministério Público do Estado do Amazonas, baseado no Inquérito Policial elaborado pela Polícia Civil do Estado do Amazonas, denunciou cinco pessoas que teriam envolvimento na morte do delegado: João Pinto Carioca (João Branco), Messias Maia Sodré, Diego Bruno de Souza Moldes, Mário Jorge Nobre de Albuquerque (Mário Tabatinga) e Marcos Roberto Miranda da Silva (Marcos Pará).

Dos cinco réus, apenas João Pinto Carioca será interrogado por meio de videoconferência. O réu está preso na Penitenciária Federal de Catanduvas, no interior do Paraná. Já o réu Marcos Roberto Miranda da Silva está preso em Mossoró (RN), mas será encaminhado para a audiência que será realizada no Plenário do Júri do Fórum Ministro Henoch Reis. Os demais acusados – Messias, Diego Bruno e Mário Jorge -, estão presos em presídios de Manaus e também serão apresentados pela Secretaria de Administração Penitenciária do Estado do Amazonas (Seap).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *