Mesmo reeleito, Abdala só assume vaga na Aleam após decisão do TSE

9 de outubro de 2018 12:110 comentários

O deputado estadual Abdala Fraxe (Podemos) foi reeleito nas eleições deste ano com 18.715 mil votos, o equivalente a 1,05%, inclusive ficando como o primeiro da coligação pela sigla, mas não deve assumir a vaga na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) até a situação de ter concorrido o pleito com registro de candidatura sob pendências ser julgado definitivamente pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Quem deve assumir a cadeira conquistada pelo parlamentar é Tiago Falcão, da mesma legenda de Fraxe.

David anuncia que não vai apoiar nenhum dos dois candidatos no 2º turno no Amazonas

No dia da apuração, o nome do deputado estava incluído na lista dos eleitos, mas na lista fechada dos vencedores, ele teve o nome excluído. No mesmo dia do pleito, dia 7 de outubro, o Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) realizou sessão extraordinária e decidiu por não acatar os embargos de declaração da defesa, barrando por unanimidade o pedido de registro de Abdala.



A Corte Eleitoral havia barrado a candidatura do parlamentar no dia 19 de setembro, em votação final de  5 votos a 1. O pedido foi negado ao deputado com base em condenação que ele sofreu na Justiça por formação de cartel em abril de 2017, quando era presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo e Empresas de Garagem, Estacionamento, Limpeza e Conservação de Veículos do Amazonas (Amazonpetro).

Fonte: Amazonas1

Deixe um comentário


TEXTO

%d blogueiros gostam disto: