Ministério Público abre inquérito para apurar denúncia contra Júnior Leite

Ministério Público abre inquérito para apurar denúncia contra Júnior Leite

O Ministério Público do Amazonas (MP-AM), por meio da 2ª Promotoria de Justiça da Comarca de Maués, abriu inquérito civil, no dia 20 de março deste ano, para apurar denúncia de que parentes do prefeito Carlos Roberto de Oliveira Júnior, conhecido como Júnior Leite, exercem cargos políticos e comissionados na prefeitura do município, a 253 km de Manaus.

A denúncia feita ao MP foi feita pelo blogueiro e servidor federal Aldemir Bentes. Nela, Aldemir Bentes destaca que Júnior Leite transformou a Prefeitura de Maués num cabide de emprego para boa parte de sua família, incluindo esposa, tios, primos e filhos dos primos, além de parentes de vereadores e de financiadores de sua campanha eleitoral.

O MP requisitou do prefeito a “ficha funcional de todos os servidores que exercem cargo de direção, chefia ou assessoramento, que exercem cargo em comissão ou de confiança ou, ainda, de função gratificada na administração pública direta ou indireta municipal”.

Se for comprovado o nepotismo, o MP vai denunciar Júnior Leite por improbidade administrativa.

Em relação à abertura de inquérito pelo Ministério Público Estadual para apurar possíveis irregularidades, a Prefeitura de Maués, informou que o município irá apresentar documentos e informações que comprovam a inexistência de nepotismo no quadro de servidores do município de Maués, haja vista que nenhum dos mencionados na referida denúncia se encaixam nas hipóteses vedadas pela súmulas vinculante n. 13 do Supremo Tribunal Federal – STF e sendo muito dos citados funcionários concursados da Prefeitura de Maués.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *