Operações da SSP-AM prendem lideranças de organização criminosa envolvidas nos ataques no Amazonas

Operações da SSP-AM prendem lideranças de organização criminosa envolvidas nos ataques no Amazonas

Três lideranças de uma facção criminosa, que ordenou ataques no Amazonas, já foram presas em operações coordenadas pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM). Nesta terça-feira (08/06), mais um traficante foi preso, em Manaus, em uma ação realizada em parceria entre a Polícia Civil do Amazonas e do Pará.

Os presos são denominados “conselheiros” da facção criminosa. As prisões iniciaram no domingo (06/06), mesmo dia em que os ataques começaram. Na operação “Cabeças III”, deflagrada pela Polícia Civil do Amazonas, por meio do Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc), em conjunto com a Polícia Civil do estado do Pará, na manhã desta terça-feira (08/06), foi preso Marcos Paulo Monte dos Santos, o “Mosquito”.

O foragido foi identificado como conselheiro final da facção de traficantes. A prisão ocorreu em uma residência no bairro Puraquequara, zona leste de Manaus, e no momento da prisão o infrator apresentou documento falso.

Segundo a delegada Tamara Albano, delegada adjunta do Denarc, Marcos Paulo faz parte da cúpula da facção criminosa que atua no estado do Pará. O suspeito estava no Amazonas para se esconder, uma vez que é apontado como articulador da morte de vários agentes públicos e possui mandado de prisão pelos crimes de homicídio qualificado, roubo e associação ao tráfico de drogas.

Na madrugada de segunda-feira (07/06), Brandon Washington Martins e Silva, o “Breno”, foi preso na rua Rio Jordão, bairro Colônia Terra Nova, zona norte. Com o suspeito, foram apreendidas uma submetralhadora calibre PT40, porções de cocaína e mais de R$ 3,3 mil. “Breno” é um dos envolvidos nos ataques.

No domingo (06/06), agentes da SSP-AM prenderam o conselheiro provisório da facção, identificado como Ederfran de Oliveira Silva, o “Neném”. A prisão ocorreu em uma residência de luxo no bairro Novo Aleixo, zona norte, no momento em que ele estava em uma festa.

De acordo com a polícia, após a morte de Erick Batista Costa, o “Dadinho”, Ederfran se tornou um conselheiro temporário da organização criminosa e foi um dos autores intelectuais dos ataques e incêndios em Manaus, registrados no final de semana. Ele vivia uma vida de luxo, possuía carros importados e é irmão do traficante “Babujo”, que está preso em uma unidade prisional em Manaus.

Conforme o secretário de Segurança Pública, coronel Louismar Bonates, a ordem do governador Wilson Lima é investigar e responsabilizar criminalmente todos os envolvidos nos ataques criminosos, ocorridos no último final de semana em Manaus e em alguns municípios do interior do estado.

Ações contra a criminalidade – Desde a manhã do último domingo (06/06), a Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) reforçou o policiamento nas ruas e vem realizando diversas ações para combater ataques criminosos na capital e no interior do Amazonas. Durante essas ações, 35 pessoas já foram presas em todo o estado e mais de 40 barreiras policiais foram montadas, em todas as zonas de Manaus, para a realização de abordagens e vistorias em veículos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *