Outras Notícias

Ministério do Meio Ambiente e ONU reconhecem o Projeto Transformar, da Sead, como Boa Prática de Sustentabilidade na administração pública

12 de fevereiro de 2019 07:410 comentários
Ministério do Meio Ambiente e ONU reconhecem o Projeto Transformar, da Sead, como Boa Prática de Sustentabilidade na administração pública

O Ministério do Meio Ambiente e a ONU acabam de reconhecer o Projeto Transformar, executado pela Secretaria de Administração e Gestão (Sead), como “Boa Prática de Sustentabilidade” por meio do Programa Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P). O Transformar oferece qualificação técnica a presos do sistema carcerário do Estado no reaproveitamento e reforma de bens móveis públicos. Além de promover   a reintegração social dos presos na medida em adquirem nova profissão, o Projeto reutiliza e prolonga o tempo de vida útil dos bens, reduz gasto público e o impacto no meio ambiente.



Com a conclusão do primeiro bimestre dos dois cursos do Projeto os resultados alcançados foram a recuperação de 173 bens móveis, 25 capacitações de apenados do sistema carcerário e um impacto econômico de aproximadamente R$ 300 mil reais aos cofres públicos.

Nas políticas de desenvolvimento do Estado o Projeto está inserido no Plano de Modernização da Administração Pública, com interface nas atividades da Gestão do Patrimônio. “É um projeto audacioso que contempla três áreas essenciais para o Estado: a social, a econômica e a ambiental”, destaca a secretária da Sead, Inês Carolina Simonetti, ressaltando a economia aos cofres públicos mediante a revitalização de bens que estariam sem uso.

Melhoria na gestão – O Transformar surgiu da necessidade de melhorar a gestão patrimonial no Estado do Amazonas segundo o coordenador de Patrimônio da Sead, Sander José Couto, que também é o gestor do Transformar. “Diante de uma excessiva quantidade de móveis recolhidos para alienação, a falta de espaço para armazenamento e uma significante depressão econômica, nós buscamos uma alternativa que pudesse agregar valor à gestão dos bens móveis inservíveis, ao invés de simplesmente realizar a venda por meio de leilão”, explicou Couto.

O coordenador reforça o apelo ambiental do Transformar que evita o descarte de bens e prolonga a sua vida útil. ”Ao evitar o descarte de bens, o Projeto cuida do meio ambiente. E no aspecto social promove a educação e o trabalho dos apenados, essenciais para sua ressocialização”, explica.

Sustentabilidade – O Projeto visa o desenvolvimento sustentável através de parcerias colaborativas entres órgãos da administração pública e  utiliza também boas práticas da logística reversa, que conforme a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) “é um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial para reaproveitamento em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos, ou outra destinação final ambientalmente adequada”.

Comprovando seu compromisso com a sustentabilidade, além do PNRS e a Lei de Execução Penal, o Projeto Transformar também está alinhado com a agenda 2030 (vinte/trinta) da Organização das Nações Unidas e com as metas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, ODS, 4 (Educação de qualidade), 8 (Trabalho decente e crescimento econômico), 10 (Redução das Desigualdades) e 12 (Consumo e Produção Responsáveis).

Quase falido, Adriano começa a vender seus patrimônios

Quase falido, Adriano começa a vender seus patrimônios

Quem conhece Adriano Imperador sabe o quanto ele é mão aberta. Já chegou a pagar R$ 30 mil por mês a um restaurante pelas resenhas regadas à base de picanha e muita cerveja gelada. E é justamente essa qualidade que vem preocupando os amigos e a família dele. Sem jogar profissionalmente desde 2016, quando fez dois jogos pelo Miami United, dos Estados Unidos, o atacante já não consegue manter o mesmo padrão de vida que levava quando ganhava milhões de euros.



Em dezembro, Adriano viajou na companhia da mãe e de uma assessora para Milão onde ainda tem muitos imóveis. O jogador precisava tomar ciência das dívidas com o fisco italiano e colocou parte de seu patrimônio à venda. A lancha negra que tinha, cujo nome era seu apelido, Didico, foi vendida por R$ 6 milhões há três anos. O valor de mercado do tal barco era praticamente o dobro.

A mansão em que morava em Milão e que estava alugada também foi posta à venda pois está com impostos atrasados. O jatinho avaliado em R$ 3,5 milhões foi emprestado para Alexandre Pires para que Adriano se livrasse da manutenção mensal da aeronave, e agora ele só viaja em avião de carreira.

Na internet, uma pequena lancha é anunciada como sendo dele. Por R$ 13 mil é possível comprar “o barco de driano Imperador” que está ancorado na Ilha da Gigóia, no Itanhangá.

Sem contrato com time ou campanhas publicitárias, o próximo “trabalho” do Imperador é atuar no documentário sobre sua vida que está sendo preparado. Pelo contrato assinado, que prevê o documentário e um filme de ficção, ele vai receber um bom pagamento por direitos autorais, além de participação na bilheteria.

A preocupação dos amigos é com o futuro de Adriano. Muitos temem que ele tenha o mesmo destino de Garrincha, que morreu na miséria. Um famoso ex-companheiro de seleção brasileira chegou a propor administrar o dinheiro que Adriano tem. Ele não quis. O próprio jogador já teria reunido a família para conscientizá-los de que se algo acontecesse todos voltariam, inclusive ele próprio, para a Vila Cruzeiro, comunidade onde foi criado no Rio.

Ação do MPF solicita cancelamento de pedidos de exploração mineral em terras indígenas do Amazonas

Ação do MPF solicita cancelamento de pedidos de exploração mineral em terras indígenas do Amazonas

Uma ação civil pública do Ministério Público Federal no Amazonas (MPF-AM) entrou com pedido de liminar para que a Agência Nacional de Mineração (ANM) negue todos os requerimentos administrativos para pesquisa e exploração mineral no Amazonas. A solicitação inclui pedidos relacionados à lavra garimpeira incidentes sobre terras indígenas no estado.

De acordo com a ação, a agência tem deixado de analisar os requerimentos de pesquisa e exploração mineral em terras indígenas, mantendo-os paralisados, enquanto a Constituição Federal proíbe o tipo de pedido. O MPF considera a prática ilegal e inconstitucional.



Caso não haja o acolhimento imediato acerca do pedido de indeferimento feito na ação, o MPF pediu que os requerimentos sejam analisados e indeferidos pela ANM no prazo de 30 dias. A ação civil pública também pede à Justiça que proíba a ANM de manter paralisados novos requerimentos administrativos de títulos minerários incidentes sobre terras indígenas no Amazonas, a fim de prevenir novos danos socioculturais às comunidades afetadas.

Ao fim do processo, o MPF quer a condenação da agência à obrigação de analisar e indeferir todos os requerimentos de pesquisa ou de lavra minerais.

A ação civil pública, assinada por três procuradores da República, tramita na 1ª Vara Federal Cível da Justiça Federal do Amazonas, sob o número 1000580-84.2019.4.01.3200.

Dados

De acordo com estudo realizado pela organização não-governamental WWF-Brasil, baseado em informações disponíveis nas bases de dados da própria Agência Nacional de Mineração (ANM), da Fundação Nacional do Índio (Funai) e do Ministério do Meio Ambiente, existem 4.073 requerimentos de títulos minerários incidentes sobre Terras Indígenas na Amazônia Legal em trâmite, dos quais 3.114 encontravam-se “bloqueados” até a definição do marco regulatório sobre mineração em terras indígenas. As informações foram colhidas em fevereiro de 2018.

Conforme o levantamento, as Terras Indígenas (TI) mais afetadas no Amazonas são a de Alto Rio Negro, com requerimentos incidentes sobre área superior a 174 mil hectares, e a TI Médio Rio Negro I, com requerimentos incidentes em área superior a cem mil hectares.

“Nessas áreas protegidas, as pressões exercem-se sobretudo para mineração de ouro e tantalita, com títulos postulados por pessoas jurídicas e físicas, inclusive por cooperativas de garimpeiros”, destaca a ação civil pública.

O MPF ressaltou ainda que o estudo, aliado às informações trazidas ao Ministério Público Federal pela própria Agência Nacional de Mineração, deixa clara a prática de sobrestamento (paralisação) de procedimentos administrativos de requerimento de títulos minerários incidentes sobre terras indígenas no Amazonas, apesar da ausência de fundamento jurídico que embase a conduta administrativa.

Para o MPF, enquanto não forem regulamentados os dispositivos constitucionais que tratam da matéria, a mineração em terras indígenas é proibida e os requerimentos apresentados por particulares devem ser analisados e indeferidos.

Danos socioculturais

A ação civil pública ainda narra episódios ocorridos em terras indígenas com consequências negativas aos povos originários, trazidos por exploradores, a partir da prática de sobrestamento de requerimentos feita pela ANM.

“Diuturnamente, lideranças e membros das comunidades indígenas amazonenses são cooptados ou constrangidos por mineradoras e empresários do ramo, figuras que, geralmente, invocando justamente os inexistentes ‘direitos de preferência’, apresentam promessas de ganhos materiais e melhorias para as comunidades, em troca de autorização para entrar nas terras indígenas ou para explorar tais áreas”, afirma trecho da ação.

Ao justificar a urgência do caso e a necessidade de concessão de liminar, o MPF descreve de que forma os indígenas têm sido afetados. “Os danos sobre a organização política e social das comunidades saltam aos olhos: comunidades que outrora lutaram juntas passam a se ver divididas por interesses estimulados pelos supostos detentores de direitos de preferência no exercício da mineração nessas áreas”.

O que diz a legislação

A Constituição Federal menciona, no artigo 225, a lavra mineral como atividade lesiva ao meio ambiente. De acordo com o MPF, o risco de dano causado pela exploração mineral indevidamente manejada é acentuado na hipótese de terras indígenas “pela proteção especial que recebem essas áreas em função de sua relevância biocultural”.

O artigo 231 da Constituição Federal prevê que a pesquisa e a lavra de recursos minerais nessas áreas “só podem ser efetivadas com autorização do Congresso Nacional, ouvidas as comunidades afetadas, ficando-lhes assegurada participação nos resultados da lavra, na forma da lei”.

Bolsonaro tem aval de equipe médica para ter alta na quarta-feira

Bolsonaro tem aval de equipe médica para ter alta na quarta-feira

presidente Jair Bolsonaro recebeu aval da equipe médica para ter alta do Hospital Albert Einstein na quarta-feira, 13. A data de saída vai depender do Palácio do Planalto. Nesta segunda-feira, 11, o presidente completou 15 dias de internação.

Após duas semanas de uma cirurgia para retirada da bolsa de colostomia e reconstrução do trânsito intestinal, Bolsonaro já se alimenta com dieta leve e apresentou melhora do quadro pulmonar – ele foi diagnosticado com pneumonia na semana passada. De acordo com os médicos, o presidente precisa ficar internado até quarta-feira, quando termina o período de medicação com antibióticos, administrados para conter a infecção no pulmão.



“Ele pode ter alta sim. Mas eu não sei se ele vai quarta, ele e o cerimonial (do Planalto) vão decidir”, disse o cirurgião Antonio Luiz Macedo. “O presidente está ótimo, está perfeito.”

Bolsonaro já está liberado para falar, como fez nesta segunda ao receber três ministros, um governador e um secretário paulista, destacou o médico. Além disso, o organismo dele respondeu de forma satisfatória à alimentação sólida, retomada nesta segunda. “A única pendência são os antibióticos”, destacou Macedo.

Empresa de acidente de Boechat não podia transportar passageiros

Empresa de acidente de Boechat não podia transportar passageiros

empresa RQ Serviços Aéreos Especializados LTDA, dona do helicóptero de matrícula PT-HPG, que caiu nesta segunda-feira (11) no acidente que matou o jornalista Ricardo Boechat, 66, não estava autorizada a fazer o serviço de táxi aéreo, ou seja, a transportar passageiros, segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).



A empresa estava certificada para prestar Serviços Aéreos Especializados (SAE), que incluem aerofotografia, aeroreportagem, aerofilmagem.

“Qualquer outra atividade remunerada fora das mencionadas não poderia ser prestada. Tendo em vista essas informações, a Anac abriu procedimento administrativo para apurar o tipo de transporte que estava sendo realizado no momento do acidente”, afirmou a Anac, em nota. Com informações da Folhapress.

Corpo em estado de decomposição é encontrado no Jorge Teixeira

Corpo em estado de decomposição é encontrado no Jorge Teixeira

O corpo de um homem ainda não identificado foi encontrado em uma área de mata na noite desta segunda-feira (11) no bairro Jorge Teixeira 2, na Zona Leste de Manaus. A polícia informou que o cadáver estava em avançado estado de decomposição e tinha uma corda amarrada em um dos braços.



Moradores da região encontraram o corpo por volta das 18h em uma área de difícil acesso. Em seguida, o Corpo de Bombeiros foi acionado para auxiliar na remoção.

Após uma hora de atuação de brigadistas e populares, o homem foi retirado do local. Peritos fizeram uma análise prévia no corpo, já em estado de decomposição, e identificaram uma corda amarrada no braço esquerdo do homem, que usava uma bermuda preta e camisa de time de futebol.

Devido às condições do corpo, não foi possível identificar a causa da morte. De acordo com a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), a corda encontrada no corpo pode indicar um possível homicídio.

Agentes do Instituto Médico Legal (IML) realizaram a remoção do corpo e a DEHS investigará o caso.

Estoque da Cema é abastecido com 500 mil comprimidos de Risperidona

11 de fevereiro de 2019 20:160 comentários
Estoque da Cema é abastecido com 500 mil comprimidos de Risperidona

A Central de Medicamentos do Amazonas (Cema) recebeu, nesta segunda-feira (11/2), uma remessa de 500 mil comprimidos de Risperidona, quantidade suficiente para abastecer as unidades de saúde da rede estadual por até cinco meses. De acordo com o vice-governador e secretário estadual de Saúde, defensor Carlos Almeida, a remessa do medicamento já é resultado das aquisições que estão sendo feitas pelo Governo do Amazonas para suprir a necessidade da rede, cujo abastecimento foi recebido em situação crítica no início dessa gestão.



A Secretaria de Estado de Saúde (Susam) conseguiu comprar, por meio de Ata de Registro de Preço, mais de 50% dos produtos que atendem ao padrão das unidades para os próximos três meses. “Abastecimento e pagamentos das empresas estão entre as nossas prioridades e estamos trabalhando nas duas frentes para que isso se normalize”, disse Almeida. A previsão é de que toda a remessa de medicamentos e insumos recém-adquirida chegue até o dia nove de março.

O Risperidona é indicado para pacientes com transtornos de ansiedade, do humor e bipolares, depressão e psicose. O medicamento também é prescrito a pacientes com autismo. A medicação é dispensada gratuitamente nas Policlínicas Zeno Lanzini, Gilberto Mestrinho e Codajás; no Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) Silvério Tundis, no Hospital Psiquiátrico Eduardo Ribeiro, no Serviço de Pronto Atendimento (SPA) José Lins e  no Centro de Atenção à Melhor Idade (Caimi) Ada Viana.

Segundo o coordenador da Cema, Antônio Paiva, de imediato, as sete unidades de saúde do estado que dispensam Risperidona, devem receber 101.500 comprimidos para este mês. Ele contou que houve aumento na demanda do estado, porque o Município de Manaus, que também dispensava a medicação em suas unidades, deixou de fornecer no final do ano passado. Ainda segundo o gestor da Cema, a partir desta semana, há programação para a chegada de medicamentos e insumos até dia nove de março.

Prioridade – Carlos Almeida ressalta que o desabastecimento das unidades com medicamentos e insumos hospitalares foi um dos pontos críticos identificados no início da nova gestão e que vêm sendo tratado com prioridade no Governo Wilson Lima.

 “A Cema foi recebida com estoque critico. Não houve (no governo anterior) o planejamento adequado para saber se tinha dinheiro para comprar e também não se deflagrou os processos licitatórios dentro do período necessário. Começamos o esforço nesse sentido, desde quando iniciamos o governo, há pouco mais de 30 dias. Estamos trabalhando para que essa situação tenha solução definitiva”, disse.

Em Manaus homem é preso por extorquir namorada virtual que mora em Uruoca, no Ceará

Em Manaus homem é preso por extorquir namorada virtual que mora em Uruoca, no Ceará

A Polícia Civil do Amazonas, representada pelo delegado Bruno Fraga, titular do 26° Distrito Integrado de Polícia (DIP), falou, na tarde desta segunda-feira (11/02), durante coletiva de imprensa realizada às 14h30, no prédio da unidade policial, sobre ação conjunta com a Polícia Civil do estado do Ceará que resultou no cumprimento de mandado de prisão preventiva por extorsão em nome de Marcos Aurélio Chagas Viana, 53. Ele foi denunciado por chantagear uma mulher de 43 anos, com quem vinha mantendo, pela Internet, um relacionamento amoroso há cerca de três meses. A vítima mora na cidade de Uruoca (CE).



De acordo com Fraga, policiais civis que atuam em Uruoca entraram em contato com a equipe de investigação do 26° DIP, em Manaus, e informaram que Marcos teria exigido que a mulher desse dinheiro a ele, caso contrário, ele divulgaria na Internet fotos e vídeos íntimos dela. “A vítima chegou a depositar R$ 2 mil para Marcos. Após constatar que a mulher ficou atordoada, com medo de ter a dignidade sexual exposta, o infrator ainda exigiu mais R$ 1 mil à mulher, que decidiu acionar a polícia”, explicou o delegado.

Marcos foi preso em cumprimento a mandado de prisão expedido no dia 31 de janeiro deste ano, pelo juiz Antonio Edilberto Oliveira Lima, da Vara Única da Comarca de Uruoca. “Cumprimos a ordem judicial na tarde da última sexta-feira (08/02), por volta das 17h, na casa onde o infrator morava, na rua Canário, bairro Cidade de Deus, zona norte de Manaus. Com ele, apreendemos um aparelho celular, que será periciado. O homem foi conduzido ao 26° DIP onde, em depoimento, confessou o crime praticado”, relatou Bruno Fraga.

Indiciado por extorsão – A autoridade policial enfatizou que as investigações em torno do caso irão continuar, a fim verificar se existem outras vítimas do infrator. Marcos foi indiciado por extorsão. Ao término dos procedimentos cabíveis no 26° DIP, ele será conduzido ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irá aguardar os trâmites judiciais entre os estados do Amazonas e Ceará.

Setrab tem 94 vagas de emprego nesta terça-feira (12)

Setrab tem 94 vagas de emprego nesta terça-feira (12)

A Secretaria de Estado do Trabalho (Setrab), por meio do Sistema Nacional de Emprego (Sine-AM), oferta 94 vagas de emprego nesta terça-feira (12/02).



Os interessados devem comparecer, das 8h às 17h, na sede da Setrab, localizada na Galeria +, na avenida Djalma Batista, nº 1.018, (entre o Amazonas Shopping e o Manaus Plaza Shopping), munido com documentos pessoais, tais como: RG, CPF, PIS, CTPS, comprovantes de residência e escolaridade.

Veja as oportunidades:  

(10) VAGAS: PROMOTOR DE VENDAS

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: Sem experiência (primeiro emprego).

Obs.: Sem registro em carteira.

(10) VAGAS: PEIXEIRO

Escolaridade: Ensino Fundamental completo.

Experiência: 6 meses.

Obs.: Experiência na carteira.

(1) VAGA: SUPERVISOR DE VENDAS

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: 12 meses em CTPS.

Obs.: Com experiência na área.

(1) VAGA: ENCARREGADO DE PREVENÇÃO DE LOJA

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: 6 meses.

Obs.: Com experiência na área.

(2) VAGA: OPERADOR DE LOJA

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: 6 meses.

Obs.: Experiência na área.

(1) VAGA: ALMOXARIFE

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: 6 meses em CTPS.

Obs.: Conhecimento na função, experiência em empresas de transportes, que entenda de peças de carros e com informática básica.

(1) VAGA: ALINHADOR DE VEÍCULO

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: 6 meses em CTPS.

Obs.: Cursos na área.

 (1) VAGA: ELETRICISTA DE VEÍCULOS DE PASSEIO (Eletricista de Instalação de Veículos Automotores)

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: 6 meses em CTPS.

Obs.: Curso de eletricista.

(1) VAGA: COSTUREIRA

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: 6 meses em CTPS.

Obs.: Experiência em máquina de costura industrial, reta overlok, goleira, braço e elastiqueira, bolso embutido, zíper, gola careca e manga.

(1) VAGA: AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: 6 meses em CTPS.

Obs.: Experiência em limpeza.

(1) VAGA: AUXILIAR DE COZINHA

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: 6 meses em CTPS.

Obs.: Experiência em cozinha.

(2) VAGAS: AUXILIAR ADMINISTRATIVO (PCD)

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: 6 meses em CTPS.

Obs.: Experiência em rotinas de escritório, documentação completa e laudo atualizado. (Físico leve, visão e audição parciais).

(1) VAGA: AUXILIAR DE PRODUÇÃO (PCD) (FISICO LEVE E AUDIÇÃO PARCIAL)

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: 6 meses em CTPS.

Obs.: Experiência como ajudante de depósito, de estoque ou na área de serviços gerais, pois a função requer esforço físico e disponibilidade de horário.

(1) VAGA: AUXILIAR DE PRODUÇÃO (PCD) (AUDITIVO)

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: Sem experiência (primeiro emprego).

Obs.: Disponibilidade de horário, para trabalhar em turnos de segunda a sábado.

(2) VAGA: ALMOXARIFE (PCD)

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: 6 meses.

Obs.: Rotinas de almoxarifado, documentação completa e laudo atualizado. (Físico leve, visão e audição parciais).

(3) VAGAS: AUXILIAR DE LIMPEZA (PCD)

Escolaridade: Ensino Fundamental completo.

Experiência: 6 meses.

Obs.: Experiência em rotinas de serviços gerais, documentação completa e laudo atualizado. (Físico leve, visão e audição parciais).

(3) VAGAS: VENDEDOR (PCD)

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: 6 meses em CTPS.

Ob.: Experiência em rotinas de vendas, documentação completa e laudo atualizado. (Físico leve, visão e audição parciais).

(2) VAGAS: AUXILIAR DE CARGA E DESCARGA (PCD)

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: 6 meses em CTPS.

Obs.: Experiência em organização de estoque. (Visão e audição parciais)

(2) VAGAS: LEITURISTA (PCD)

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: 6 meses em CTPS.

Obs.: Realizar coleta das leituras dos medidores de energia elétrica, realizar impressão, entrega de faturas e confirmação de leituras. (Visão e audição parciais).

(3) VAGAS: VENDEDOR INTERNO (PCD)

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: 6 meses em CTPS.

Obs.: Domínio de pacote office, Word e Excel (não estar cursando Ensino Médio, nem cursos). (Físico leve).

(9) VAGAS: TÉCNICO DE ENFERMAGEM (PCD)

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: 6 meses.

Obs.: Coren atualizado, cursos na área. (Físico leve e com mobilidade para trabalhar em hospitais).

(1) VAGA: AUXILIAR DE LIMPEZA (PCD)

Escolaridade: Ensino Fundamental completo.

Experiência: 6 meses.

Obs.: Com disponibilidade de horário. (Físico leve, visão e audição parciais).

(5) VAGAS: AUXILIAR DE PRODUÇÃO (PCD)

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: 6 meses.

Obs.: Disponibilidade de horário, documentação completa e laudo atualizado.

(24) VAGAS: TÉCNICO DE ENFERMAGEM (PCD)

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: 6 meses.

Obs.: Coren, documentação e laudo atualizado.

(4) VAGAS: OPERADOR DE CAIXA (PCD)

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: 6 meses em CTPS.

Obs.: Documentação completa e laudo atualizado. (Físico leve, visão e audição parciais).

(1) VAGA: AUXILIAR ADMINISTRATIVO (PCD)

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: 6 meses em CTPS.

Obs.:  Informática básica e avançada.

(1) VAGA:  VIGILANTE (PCD)

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: 6 meses em CTPS. (não obrigatório).

Obs.: Curso de vigilante e com laudo atualizado.

Homem é preso acusado de estuprar a própria enteada no município de Boca do Acre

Homem é preso acusado de estuprar a própria enteada no município de Boca do Acre

A Polícia Civil do Amazonas, por meio da equipe de investigação da 61ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), situada em Boca do Acre, sob o comando do gestor da unidade policial, Nivandro Torres, cumpriu no lugar, na manhã de domingo (10/02), às 11h30, mandado de prisão preventiva por estupro de vulnerável em nome de um homem de 29 anos, denunciado por ter mantido, durante um ano, relações sexuais com a própria enteada, uma adolescente de 14 anos.



Conforme Torres, o infrator foi preso na casa onde estava morando, situada na rua Doutor José Costa, bairro Platô do Piquiá, em Boca do Acre, município distante 1.028 quilômetros em linha reta da capital. O gestor da unidade policial informou que as investigações em torno de estupros no local tiveram início em novembro de 2018, quando vários casos chegaram ao conhecimento do policial civil por meio do disque 100, da Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos.

“Deflagramos em Boca do Acre, no dia 31 de janeiro deste ano, a operação ‘Inocência’, com o intuito de averiguarmos a veracidade dos estupros relatados, envolvendo crianças e adolescentes. Nesse caso, especificamente, a mãe da vítima, quando foi informada sobre os estupros, confrontou o companheiro e obteve como resposta que ele iria continuar mantendo relações com a adolescente, pois a vítima, na condição de filha da companheira dele, era como se fosse a própria mulher dele. Diante dessa justificativa, mãe e filha fugiram para outro município em maio de 2018”, disse Torres.

O gestor da 61ª DIP disse, ainda, que a vítima relatou que os abusos sexuais começaram quando ela tinha 13 anos. Na época, o padrasto a levava para uma fazenda situada no quilômetro 60 daquele município, onde ele trabalhava. “Ele tirava as roupas dela, passava as mãos no corpo da adolescente e pedia que ela não contasse para ninguém o que acontecia entre os dois. Quando a vítima completou 14 anos, eles passaram a manter relações sexuais constantemente e ele batia na adolescente e a ameaçava de morte com uma faca ou terçado, caso ela não cedesse aos ataques”, explicou.

O infrator foi indiciado por estupro de vulnerável. Ao término dos procedimentos cabíveis na 61ª DIP, ele será mantido na carceragem da unidade policial, à disposição da Justiça. Para concluir, Nivandro Torres pede às pessoas que tenham sido vítimas de práticas criminosas da mesma natureza, envolvendo crianças e adolescentes, para formalizarem as ocorrências. “Garantimos o sigilo das informações”, concluiu.

Governador Wilson Lima começa a receber prefeitos do Amazonas para discutir problemas e propor soluções

Governador Wilson Lima começa a receber prefeitos do Amazonas para discutir problemas e propor soluções

Logo que assumiu, Wilson Lima assegurou que receberia os prefeitos para ouvir as demandas e discutir soluções para as áreas de saúde, educação, segurança, dentre outras. A agenda começou já no segundo mês de governo

O governador Wilson Lima começou a receber, nesta segunda-feira (11/02), na sede do Governo do Estado, na Compensa, zona oeste de Manaus, os prefeitos dos 61 municípios do Amazonas. Um cronograma de reuniões foi montado junto com a Chefia de Gabinete de cada prefeitura, para que os gestores possam se programar e se deslocarem até à capital.

Até abril, todos os dias, o governador terá um horário da sua agenda reservado para as reuniões com os prefeitos do interior. Os encontros foram agendados por regiões de calha de rio. Ao todo, são 11 regiões: do entorno de Manaus, do Médio Amazonas, do Juruá, do Purus, do Baixo e Médio Solimões, do Solimões, do Alto Solimões, do Baixo Amazonas, do Madeira e do Rio Negro.


“Estamos pedindo para que eles encaminhem as demandas, os principais problemas. Nós estamos fazendo levantamento, principalmente das obras que ficaram pendentes. Estamos, também, olhando com muita prioridade, a questão da saúde, da educação, da segurança pública e do setor primário”, disse o governador.
As reuniões contam com a participação dos secretários das mais diversas áreas do governo, como educação, saúde, segurança pública, meio ambiente, infraestrutura e assistência social. Cada pasta tem feito um levantamento dos dados sobre sua área nos municípios do interior.
Na manhã desta segunda-feira (11/02), Wilson Lima recebeu o prefeito de Rio Preto da Eva, Anderson José de Souza, que veio acompanhado do vice-prefeito, presidente da câmara e de vereadores. Durante a tarde, a reunião foi com o prefeito de Presidente Figueiredo, Romeiro Mendonça, o vice-prefeito, secretários e vereadores do município que também participaram.
O prefeito de Rio Preto da Eva entregou ao governador um relatório da situação do município e uma lista de pedidos que vão desde a reforma do hospital e de escolas estaduais até a construção de um heliporto, que permita o socorro rápido de vítimas de acidentes de trânsito. “É a primeira vez que eu vejo, de forma muito simples e dinâmica, um governador reunir todo o staff do município com os secretários do Estado e poder compartilhar a forma de administrar e fazer com que o município tenha uma segurança e uma estrutura administrativa. Eu parabenizo o governador Wilson, pela coragem e pela determinação. São poucas as pessoas que têm coragem de enfrentar os problemas”, disse Anderson Souza.
 
O governador destacou que, no caso de Rio Preto da Eva, é preciso avaliar a situação da rodovia AM-010, que hoje oferece riscos para quem trafega por ela. Além disso, ele destacou que já existe um projeto para construção de um heliponto no município.
 
De imediato, algumas medidas serão tomadas na área da saúde como revisão de contratos com fornecedores e com médicos, reabastecimento do estoque de remédios. Além disso, o governo quer melhorar a qualidade de ensino em Rio Preto da Eva que tem uma das maiores taxas de abandono no ensino médio. No setor primário, alguns projetos serão retomados, assim como na área de segurança pública.
Já o prefeito de Presidente Figueiredo solicitou parcerias do governo nas áreas de segurança pública, produção rural e educação. Na reunião foi discutida uma proposta de um projeto para impulsionar a qualidade da educação na zona rural de Figueiredo. “Uma bela iniciativa. Um governo que tem pouco mais de 30 dias já chama os prefeitos do interior para entender, para discutir os principais problemas que os municípios atravessam. A exemplo, nós trouxemos nossas demandas para o governador e o governador nos recebeu, de pronto, com todos os seus secretários e propôs parceria conosco”, comentou Romeiro Mendonça.
O governador destacou que, em Presidente Figueiredo, é prioridade levar o apoio técnico ao produtor rural e dar condições de trabalho para que o consigam produzir e aumentar os lucros. A recuperação de ramais também é um projeto que o governo vem avaliando. Wilson Lima disse ainda que em Presidente Figueiredo é prioridade garantir a segurança das atividades de mineração e que uma equipe vem acompanhando de perto o cenário das barragens no estado.
“Nos próximos dias, deve estar saindo um laudo técnico, feito por nossos técnicos. E também a gente está demandando isso do governo federal, que também é responsável pela fiscalização dessas barragens, para que dê tranquilidade para os moradores de Presidente Figueiredo”, disse Wilson Lima, ressaltando que a atividade de mineração é um assunto que também deve ser discutido com outros prefeitos.
Nesta terça-feira (12/02), o governador deve receber os prefeitos de Careiro da Várzea e Careiro Castanho, também da Região Metropolitana de Manaus.

Susam já autorizou cerca de 80% dos pagamentos liberados para as empresas terceirizadas 

Susam já autorizou cerca de 80% dos pagamentos liberados para as empresas terceirizadas 

A Secretaria de Estado de Saúde (Susam) já tinha autorizado, até a manhã desta segunda-feira (11/02), o pagamento de mais de 78% da competência de 2018, acordada com as empresas de recursos humanos que atuam nas unidades de saúde. O valor corresponde a R$ 72,6 milhões de R$ 93 milhões previstos. A informação foi repassada durante a reunião do vice-governador e secretário estadual de saúde, defensor Carlos Almeida e equipe, com os gestores das unidades de saúde da capital, na sede da Susam.



A reunião foi para estreitar a comunicação entre a pasta e as unidades, já que estas que possuem o contato direto com a população.  “Vocês estão enfrentando os problemas lá na ponta e têm condição mais acertada de nos trazer as dificuldades que as unidades têm enfrentado na rotina”, declarou Almeida, pedindo mais agilidade na comunicação sobre as situações nas unidades.

O valor autorizado para pagamento ultrapassou os R$ 65,7 milhões, equivalente a 70% de uma competência de 2018, anunciados pelo governo em janeiro. Com a entrada da receita de fevereiro, foi possível disponibilizar os outros 30% restantes, o que totaliza R$ 93 milhões liberados para os pagamentos, que estão sendo feitos conforme as empresas vão se tornando aptas para receber.

“Os pagamentos que ainda restam são por questões burocráticas internas, além de ausências de documentações e não pela falta de financeiro”, esclareceu o secretário.

O governo também está num esforço conjunto com a Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) para prover o pagamento regular dos meses correntes, evitando novos acúmulos de dívida, como ocorreu no passado. Diante das dificuldades orçamentárias, por conta da baixa arrecadação, comum nos primeiros meses do ano, está se buscando fontes alternativas para fazer frente às despesas correntes, a exemplo do Fundo de Fomento ao Turismo, Infraestrutura, Serviços e Interiorização do Desenvolvimento do Amazonas (FTI), que depende de autorização da Aleam, além de verbas de contingenciamento de outras áreas. Para quitar a dívida de mais de R$ 1,1 bilhão, que recebeu das gestões passadas, o governo disse que vai buscar operações de crédito bancários.

Polícia Civil pede o apoio da população para identificar e prender homens envolvidos em roubo a loja na zona leste

Polícia Civil pede o apoio da população para identificar e prender homens envolvidos em roubo a loja na zona leste

A Polícia Civil do Amazonas, por meio do delegado Christiano Castilho, titular do 14° Distrito Integrado de Polícia (DIP), solicita a colaboração de todos na divulgação de vídeo em que aparecem dois homens, ainda não identificados pela polícia, que roubaram na tarde da última quarta-feira (06/02), às 15h20, sete aparelhos celulares de uma loja situada na avenida Autaz Mirim, bairro Jorge Teixeira, zona leste da capital.



“A ação criminosa foi praticada por quatro elementos, mas apenas dois aparecem no vídeo. Eles entraram na loja e, em posse de armas de fogo, anunciaram o roubo. Em seguida, subtraíram sete aparelhos celulares em exposição no estabelecimento. Por esse motivo, pedimos o apoio da imprensa local na divulgação da imagem desses indivíduos, para que a população possa nos ajudar com a identificação e localização deles”, argumentou a autoridade policial.

Quem puder colaborar com informações sobre a identificação e localização dos infratores, entrar em contato com a equipe policial pelo número: (92) 99295-4840. Delações também podem ser feitas ao número 181, da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). “Asseguramos o sigilo da identidade dos informantes”, garantiu Castilho.

O 14º DIP está situado na avenida Autaz Mirim, bairro Jorge Teixeira, zona leste de Manaus.

Testemunha viu homem pular de helicóptero pouco antes de queda

Testemunha viu homem pular de helicóptero pouco antes de queda

Em depoimento às autoridades que investigam o acidente responsável pela morte de Ricardo Boechat, a vendedora Leiliane Rafael da Silva disse que viu um homem pular do helicóptero pouco antes do choque da aeronave com um caminhão. Leiliane estava na garupa de uma moto que passava pelo Rodoanel exatamente no momento da queda do helicóptero.



O Instituto Médico Legal (IML) afirmou que, de fato, apenas um corpo foi encontrado em meio às ferragens da aeronave, sendo que o segundo estava em um outro ponto. Ao jornal O Globo, o delegado Luis Roberto Hellmester disse acreditar que a pessoa que pulou do helicóptero era Boechat.

“Eu falei para o meu marido: eu acho que ele vai pousar na pista. Quando eu olhei para trás, eu vi uma pessoa pulando. Depois que a pessoa pulou, o helicóptero se chocou com uma carreta que vinha saindo do rodoanel e explodiu”, a vendedora detalhou.

“Também acredito que o piloto estava no comando e não deixaria o helicóptero”, complementou o delegado.

Polícia apreende adolescente durante cumprimento de mandado de busca e apreensão no bairro Tancredo Neves

Polícia apreende adolescente durante cumprimento de mandado de busca e apreensão no bairro Tancredo Neves

A Polícia Civil do Amazonas, por meio da equipe da Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai), sob o comando da delegada Elizabeth de Paula, titular da unidade policial, cumpriu, na manhã desta segunda-feira (11/02), por volta das 11h, mandado de busca e apreensão em nome de um adolescente de 17 anos, por atos infracionais análogos aos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito.

De acordo com a autoridade policial, o adolescente foi apreendido na casa onde morava, situada na rua Jaçanã, bairro Tancredo Neves, zona leste de Manaus. Elizabeth de Paula explicou que no dia 19 de abril de 2018, o jovem foi apresentado em uma unidade policial da capital com oito pessoas de uma facção criminosa. Conforme a delegada, na ocasião, foram apreendidas seis armas de fogo e uma testemunha afirmou que o menor infrator portava uma arma de fogo.



“O mandado de busca e apreensão em nome do adolescente foi expedido no dia 10 de janeiro deste ano, pelo juiz Eliezer Fernandes Júnior, do Juizado da Infância e da Juventude Infracional (Jiji). Conseguimos encontrá-lo na manhã desta segunda-feira (11/02), na casa onde ele estava morando. Em seguida, nós o conduzimos até à especializada, onde foram realizados os procedimentos cabíveis”, informou Elizabeth de Paula.

Ao término dos procedimentos cabíveis na Deaai, o adolescente será encaminhado ao Centro Socioeducativo Dagmar Feitosa, situado na rua Vivaldo Lima, bairro Alvorada, zona centro-oeste da capital, onde deverá cumprir medida socioeducativa.

Governo efetua pagamento de profissionais das diversas áreas da saúde, que incluem médicos, técnicos de enfermagem e pessoal de apoio

Governo efetua pagamento de profissionais das diversas áreas da saúde, que incluem médicos, técnicos de enfermagem e pessoal de apoio

Os médicos anunciaram, nesta segunda-feira (11/02), retornar à normalidade dos atendimentos nas unidades de saúde, compromisso assumido após a Secretaria de Estado da Saúde (Susam) efetuar os pagamentos aos profissionais das diversas áreas, que incluem médicos, técnicos de enfermagem, pessoal de apoio.

O Governo do Estado pagou os salários de dezembro do ano passado e vai pagar regularmente a partir deste ano.

Da mesma forma está atuando no abastecimento das unidades de Saúde. Nos últimos dias foram adquiridos, por intermédio de Ata de Registro de Preço, mais de 50% dos medicamentos que atendem ao padrão das unidades de Saúde, quantidade suficiente para os próximos três meses.

Para cumprir os compromissos assumidos, o Governo esta viabilizando junto à Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM), a utilização de recursos do Fundo de Interiorização do Desenvolvimento (FTI), além de estudar a contratação de operações de crédito para o pagamento de dívidas com fornecedores.

“Fico feliz em saber que os novos defensores públicos atuarão no interior”, diz Josué Neto

“Fico feliz em saber que os novos defensores públicos atuarão no interior”, diz Josué Neto

O presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), deputado estadual Josué Neto (PSD), participou, na manhã desta segunda-feira (11), da posse dos novos três defensores públicos do Estado: Rodolfo Lobo, Roberta Barbosa e Gabriela Andrade. Os profissionais atuarão no município de Parintins e foram os três melhores colocados no concurso público realizado pela Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM), no ano passado.



Durante a solenidade, Josué Neto afirmou que a ida dos três novos defensores para o interior do Amazonas o deixava feliz, uma vez que o povo do interior é o que mais carece da atuação dessas instituições.

“O que me deixa feliz é saber que os novos defensores públicos hoje ao tomarem posse estarão indo para o interior do nosso Estado e não ficarão apenas em Manaus. Nós esperamos que mais defensores públicos possam se fazer presentes nos municípios, assim como novos juízes, delegados da polícia civil e novos promotores, que são pessoas extremamente importantes para garantir os direitos do nosso povo”, disse.

Parceria

O presidente da Aleam enfatizou que a Casa Legislativa possui uma sincronia histórica com a DPE, frisando que a instituição pública passou a participar do orçamento do Estado, após aprovação de lei pelo Parlamento Estadual no ano de 2015.

“É importante relembrar que a Defensoria começou a participar do orçamento do Estado a partir de uma lei aprovada pela Assembleia, que começou a ser executada em 2016. Desde então, a DPE tem seu orçamento próprio, o que fez ela crescer bastante e consequentemente aumentar suas atividades não só na capital como principalmente no interior. A Assembleia sempre foi uma caixa de ressonância da Defensoria e sempre caminhou ao seu lado defendendo suas atividades, desde quando ela foi instalada no Amazonas”, defendeu Josué Neto.

Participaram ainda da solenidade o defensor público geral, Rafael Barbosa; o vice-governador e secretário de Saúde do Estado, Carlos Almeida (PRTB); o presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), desembargador Yedo Simões; a presidente da Associação dos Defensores Públicos do Estado do Amazonas (Adepam), Kanthya Miranda, além dos deputados Carlinhos Bessa (PV), Roberto Cidade (PV), Felipe Souza (PHS), João Luiz (PRB), Dr. Gomes (Progressista), Álvaro Campelo (PP), Cabo Maciel (PR), Joana D’Arc (PR) e Therezinha Ruiz (PSDB), dentre outras autoridades.

Cosama vai recadastrar usuários do interior do estado

Cosama vai recadastrar usuários do interior do estado

Há mais de 12 anos sem atualizar os dados de usuários de água no interior, o Governo do Amazonas, por meio da Companhia de Saneamento do Amazonas (Cosama), iniciou nesta segunda-feira (11/2), o processo de recadastramento de todos os clientes da Companhia. O primeiro município a receber a atualização cadastral foi o Careiro da Várzea (distante 23 quilômetros de Manaus).



O objetivo da ação é atualizar informações cadastrais das casas que recebem a água da Cosama e até detectar consumos irregulares, a fim de melhorar a operação do sistema e a distribuição. Atualmente a Companhia possui 36.905 ligações cadastradas, tanto ativas quanto inativas.

O recadastramento realizado pela Cosama também servirá para realizar as instalações de novos hidrômetros. O índice de equipamentos cadastrados é de apenas 22,64%, o que de acordo com o presidente da Companhia, Armando do Vale, contribui para o desperdício da água. “É preciso que todos se conscientizem em economizar a água. O recadastramento é uma orientação do governador Wilson Lima, para que outras ações de melhorias ocorram no interior”, enfatizou.

O recadastramento contempla, basicamente, o preenchimento de um formulário simples e rápido. Devidamente identificados, os funcionários da Cosama estão realizando as visitas nas casas. Todos os 12 municípios administrados pela Companhia passarão por esse processo: Alvarães, Autazes, Benjamin Constant, Careiro da Várzea, Codajás, Carauari, Eirunepé, Manaquiri, Juruá, Itamarati, São Paulo de Olivença e Tabatinga.

Governador Wilson Lima reafirma atenção especial ao setor primário durante entrega de implementos agrícolas

Governador Wilson Lima reafirma atenção especial ao setor primário durante entrega de implementos agrícolas

O governador do Amazonas, Wilson Lima, entregou, nesta segunda-feira (11/02), 60 implementos agrícolas e 13,4 toneladas de sementes de milho destinadas aos produtores rurais do estado. Durante o evento, realizado na Secretaria de Produção Rural (Sepror), zona sul de Manaus, Wilson Lima afirmou que pretende diminuir as diferenças econômicas entre a capital e os municípios do interior. Também foi assinado um contrato com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para implementação do Cadastro Ambiental Rural (CAR), com o objetivo de incentivar a regularização e facilitar o acesso às linhas de crédito.



“Nenhuma economia se desenvolve sem que antes se passe pelas atividades do setor primário. Hoje há um desequilíbrio muito grande no que diz respeito à concentração de economia: aproximadamente 80% das atividades econômicas estão na capital e o restante no interior. Estamos falando de um estado que tem um potencial muito grande para o desenvolvimento, basta que haja o apoio do governo e um empenho para que a gente possa levar as condições necessárias para que quem está no interior possa produzir”, disse o governador.

Cadastro Ambiental Rural – O contrato com o BNDES tem duração de três anos e foi assinado pelo governador e pelo titular da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), Eduardo Taveira. O investimento é de R$ 29.867.722,00, com recursos do Fundo Amazônia. Até 2022, 55.588 imóveis rurais devem ser cadastrados e 79.552 análises de cadastros devem ser feitas em 36 municípios do Amazonas.

“Isso é importante para o pequeno agricultor porque, a partir daí, ele vai agilizar as licenças e o acesso ao crédito, que é uma dificuldade grande que se enfrenta no interior. Viajei muito o interior, conheci muitas realidades, e cada região tem uma realidade diferente, mas tem algo em comum: a distância do Governo do Estado. Essa distância com o homem do campo vai acabar”, garantiu Wilson Lima.

Os municípios beneficiados serão Alvarães, Anamã, Anori, Apuí, Autazes, Barreirinha, Boa Vista do Ramos, Boca do Acre, Caapiranga, Canutama, Careiro, Careiro da Várzea, Coari, Codajás, Humaitá, Iranduba, Itacoatiara, Itapiranga, Lábrea, Manacapuru, Manaquiri, Manaus, Manicoré, Maués, Nhamundá, Novo Airão, Novo Aripuanã, Parintins, Presidente Figueiredo, Rio Preto da Eva, Silves, São Sebastião do Uatumã, Tefé, Uarini, Urucará e Urucurituba.

De acordo com o secretário de Meio Ambiente, o cadastro é requerido como uma condição para o produtor com pequenos lotes. “Ajuda no monitoramento do uso da sua reserva legal como área produtiva. Isso tem um impacto ambiental, ajuda o estado a medir onde está acontecendo o desmatamento ilegal. E para o produtor, o CAR já é exigido para que ele tenha acesso, por exemplo, ao financiamento e ao crédito rural”, explicou Eduardo Taveira.

Implementos agrícolas – Foram entregues aos escritórios do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam) 36 botes, 16 caminhões-baú e oito caminhões pick-ups, que serão empregados nos trabalhos desenvolvidos por produtores de diversas cadeias produtivas, como piscicultura, fruticultura e aquicultura.

“Esse material também vai ser fundamental nesse momento em que os rios começam a subir em algumas regiões que já estão começando a decretar estado de emergência. Essas lanchas vão estar à disposição das atividades do setor primário, mas também em casos de desastres ambientais, vão ser úteis nesse processo de ajuda humanitária para esses municípios”, disse o governador

É o caso de Careiro Castanho, beneficiado com um caminhão-baú e um bote. “Esse equipamento nos ajudará a, em parceria com a Defesa Civil, visitar as áreas de várzea que serão afetadas pela enchente, para realizar um levantamento da perda de produção dos agricultores, encaminhando o relatório ao Governo do Estado, para que sejam tomadas as medidas cabíveis para auxiliar os produtores rurais”, informou Phillipe Brandão, gerente do Idam de Careiro Castanho.

Os botes foram adquiridos por meio de convênio firmado entre Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS) e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Já os caminhões são fruto de convênio firmado entre a Sepror e o Mapa e as pick-ups foram adquiridas através de convênio entre o Idam e o Mapa. O valor total do investimento foi de R$ 4.666.100,00.

Sementes – A Sepror recebeu da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) 13,4 toneladas de semente de milho, que serão distribuídas pelo Idam no interior. “Aproximadamente mil famílias serão beneficiadas. É importante para que o pequeno produtor possa escoar a produção e ter um aproveitamento melhor do que é produzido no interior. É possível a gente fazer um esforço, investir corretamente os recursos para desenvolver as atividades do setor primário”, pontuou o governador.

O Governo do Amazonas já fez uma primeira entrega, este ano, de 5,2 toneladas de sementes para produtores do município de Humaitá (a 591 quilômetros de Manaus). Ao todo, com as 13,4 toneladas que chegam nesta segunda-feira, serão entregues neste início de ano 18,6 toneladas de sementes, movimentando R$ 410.520,00 na compra.

As 13,4 toneladas de sementes de milho, da variedade BRS 4104 (resistentes a vários tipos de fungos), são destinadas a 45 municípios, em benefício de 933 famílias de agricultores familiares. A ação é realizada por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) do Governo Federal, na modalidade Compra de Sementes.

“A questão do milho no Estado do Amazonas tem uma interferência da Conab em dois polos. A primeira é com a execução do Programa de Vendas em balcão, nós vendemos o milho com valor subsidiado ao mercado. E a segunda é o que nós estamos fazendo hoje, a entrega de 13,4 toneladas de sementes de milho para os produtores”, disse Serafim Taveira, superintendente da Conab.

Expoagro – Wilson Lima anunciou, ainda, o retorno da Exposição Agropecuária do Amazonas (Expoagro), que há cinco anos não é realizada. “É uma forma de valorizar o trabalho que é feito pelo pequeno produtor, não só do ponto de vista da festa, mas da importância da feira para fomentar e divulgar nossas potencialidades. É a oportunidade que o pequeno agricultor tem de conhecer linhas de financiamento, saber como acessar e expor o que ele está fazendo, novas tecnologias. É um marco importante o resgate da Expoagro, que esse ano vai acontecer”, assegurou.

Deputado Fausto visita obras em andamento no Careiro Castanho

Deputado Fausto visita obras em andamento no Careiro Castanho
O deputado Fausto Junior (PV) visitou neste fim de semana o município do Careiro Castanho e conferiu o andamento de obras ao lado do prefeito Nathan Macena e do vereador Teixeira. Essa foi a primeira visita ao interior do Deputado Fausto Junior como parlamentar eleito e disse que seu mandato será dinâmico, com muitas visitas para conhecer de perto a realidade da população.


“Neste meu primeiro mandato como deputado estadual, estou me colocando à disposição dos prefeitos, vereadores e, especialmente, da população como um todo para ser um grande aliado e uma voz firme na Assembleia Legislativa em defesa das demandas do interior. Sou presidente da Comissão de Assuntos Municipais e quero que a comissão tenha um importante papel nesse processo de melhoria da qualidade de vida da nossa gente”, disse Fausto.
Após conferir as obras de construção de uma escola, da creche e do centro tecnológico, o deputado Fausto foi até a comunidade Nossa Senhora do Perpétuo Socorro para participar da abertura do campeonato de futebol da região com mais de 10 times.
“Além dos benefícios para o corpo e a mente, a prática esportiva é fundamental para o bom convívio comunitário e ainda podemos encontrar atletas diferenciados nestes campeonatos. É dever do Estado investir no esporte de base e amador, oferecendo uma estrutura básica para as diversas modalidades esportivas.”, finalizou o deputado.

TEXTO

%d blogueiros gostam disto: