Pedófilo Tarado se fingia de “bom vizinho” para estuprar crianças e adolescentes no Amazonas

31 de outubro de 2019 08:560 comentários

Policiais civis da Delegacia Especializada de Polícia (DEP), situada em São Gabriel da Cachoeira, em ação conjunta com o Pelotão Especial de Fronteiras do Exército Brasileiro (EB), cumpriram na manhã do dia 22 deste mês, mandado de prisão preventiva em nome de Edcarlos da Costa Albuquerque, 35. O infrator estava sendo investigado pelos crimes de estupro, tentativa de estupro e lesão corporal grave, praticados naquele município. As vítimas são cinco meninas com idades entre 9 e 14 anos.



De acordo com a delegada Grace Jardim, titular da DEP São Gabriel da Cachoeira, os crimes ocorreram entre os meses de junho e agosto deste ano, em bairros distintos daquela cidade, sendo o primeiro delito cometido no dia 10 de junho. Segundo Jardim, o infrator agia sempre da mesma forma, monitorando os alvos e colhendo informações relacionadas à família, endereço e rotina, para depois abordar as vítimas. Após ganhar a confiança das meninas, ele oferecia carona a elas.

“Ele agia sempre da mesma forma, após saber os nomes das mães das garotas, ele usava isso para dizer a elas que era conhecido da família, fazendo com que as vítimas depositassem confiança nele. Em seguida, Edcarlos oferecia carona a elas e aproveitava a oportunidade para cometer os abusos sexuais, seguidos de agressões físicas”, relatou Grace Jardim.

Conforme a titular da unidade policial, ao todo, o autor consumou três estupros, uma tentativa de estupro e uma agressão corporal grave. Grace Jardim explicou que durante as investigações, Edcarlos foi identificado por uma das vítimas. A partir disso, foi representado a Justiça o pedido de prisão em nome dele.

Prisão – A ordem judicial foi expedida no dia 16 de agosto deste ano, pelo juiz Manoel Átila Araripe Autran Nunes, da Comarca de São Gabriel da Cachoeira. Após ser constatada a localização do indivíduo, a prisão dele foi efetuada na comunidade São Joaquim, fronteira entre Brasil e Colômbia. Grace Jardim enfatizou que o Exército Brasileiro deu o apoio logístico no transporte do infrator até São Gabriel da Cachoeira.

Procedimentos – Edcarlos foi indiciado por estupro, tentativa de estupro e lesão corporal grave. Ao término dos procedimentos na DEP, ele irá permanecer na carceragem da unidade prisional daquela cidade.

Deixe um comentário


%d blogueiros gostam disto: