Plano de gestão que estabelece normas de desenvolvimento na RDS Amanã é aprovado em Tefé

19 de dezembro de 2019 11:540 comentários

O plano de gestão que visa apoiar o desenvolvimento da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Amanã foi aprovado na quarta-feira (18/12), no município de Tefé (a 523 quilômetros de Manaus). O documento é um importante instrumento que estabelece o zoneamento com as áreas de uso e programas a serem desenvolvidos na Unidade de Conservação (UC), além do manejo e normas para os próximos anos na RDS.

 

A aprovação da proposta é resultado das consultas públicas e oficinas de planejamento participativo realizadas pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) nas comunidades da RDS Amanã – que abrange parte dos municípios de Barcelos, Coari, Codajás e Maraã. O plano foi discutido pelos moradores da UC e aprovado pelos representantes do Conselho Deliberativo.

 

Segundo a secretária adjunta da Sema, Christina Fischer, a aprovação do documento beneficiará cerca de 5 mil famílias, que passarão a fazer uso dos recursos naturais de maneira ordenada na região.

 

“O plano de gestão, elaborado em conjunto com o Instituto Mamirauá, define alguns pontos importantes para a gestão da unidade de conservação, como o zoneamento da RDS e as regras de uso dos recursos naturais. A partir da aprovação, poderemos conciliar desenvolvimento e conservação das florestas”, destacou ela.

 

Patrimônio Mundial da Unesco – A RDS Amanã é a segunda maior unidade de conservação em área territorial do Amazonas. Em 2003, passou a ser Patrimônio Mundial da Unesco juntamente com o Parque Nacional de Anavilhanas, a RDS Mamirauá e o Parque Nacional do Jaú. É uma das áreas mais ricas do planeta em termos de biodiversidade. Com uma área de mais de 2 milhões de hectares, a RDS também é uma das maiores áreas protegidas de florestas tropicais na América do Sul.

Deixe um comentário