Polícia prende dupla por homicídio ocorrido neste mês, no Km 23 da BR-174

29 de maio de 2019 17:590 comentários

O delegado Paulo Martins, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), falou na tarde desta quarta-feira (29/5), durante coletiva de imprensa realizada às 14h30, no prédio da especializada, sobre o cumprimento de mandado de prisão temporária, por homicídio, em nome do agricultor Fábio da Silva Penarol, 38, e do caseiro Sandro Rocha da Silva, 31.



De acordo com a autoridade policial, o crime ocorreu no dia 6 de maio deste ano e teve como vítima o pedreiro Hailton Souza Cavalcante, que tinha 43 anos. Na ocasião, Hailton, com a intenção de comprar bebida alcoólica, foi até a casa de Sandro, situada no ramal Cuxuí, no Km 23 da rodovia federal BR-174, onde eles iniciaram uma discussão, após a venda da droga lícita.

Conforme o delegado, Hailton saiu do local e retornou horas depois, embriagado, e deu continuidade à discussão. Durante a briga, Sandro, fazendo uso de uma faca, desferiu cerca de 15 golpes na vítima. Fábio, durante o ato criminoso, segurou a vítima para que Sandro desferisse os golpes.

“Um dos motivos da discussão seria porque Hailton jogou uma garrafa de vodca no peito de Sandro. Após constatarem o óbito, os infratores esconderam o corpo da vítima em um ramal, nas proximidades da casa de Sandro. A dupla pretendia esquartejar o corpo do pedreiro, mas não conseguiu. Fábio e Sandro colocaram apenas algumas folhas de bananeira em cima do cadáver. No dia 9 deste mês, uma moradora da comunidade sentiu o odor exalando do corpo de Hailton e acionou a Polícia Militar”, disse Martins.

Segundo o titular da DEHS, a dupla foi presa na última sexta-feira (17/5). Sandro foi preso na casa dele, e Fábio, na residência onde estava morando, situada no bairro Tarumã, zona oeste da capital. Em consulta ao Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp), foi verificado que Fábio já tinha passagem pela polícia por tráfico de drogas. A ordem judicial em nome da dupla foi expedida no dia 16 de maio deste ano, pelo juiz George Lins, no Plantão Criminal.

Fábio e Sandro foram indiciados por homicídio. Ao término dos procedimentos cabíveis na DEHS, eles serão encaminhados ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde deverão ficar à disposição da Justiça.

Deixe um comentário


TEXTO

%d blogueiros gostam disto: