Polícia prende jovem envolvido em latrocínio, no bairro São José 2

Polícia prende jovem envolvido em latrocínio, no bairro São José 2

A Polícia Civil do Amazonas, representada pelo delegado Adriano Felix, titular da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), falou na tarde desta segunda-feira (19/3), às 14h30, durante coletiva de imprensa realizada no prédio da unidade policial, sobre o cumprimento de mandado de prisão preventiva por latrocínio em nome de Everton Santos da Silva, 20.

De acordo com a autoridade policial, o jovem participou do latrocínio que teve como vítima Aldicinea Gonçalves Cardoso, ocorrido no dia 13 de outubro de 2017, em via pública, na rua Edmundo Soares, segunda etapa do bairro São José Operário, zona leste da capital. A vítima tinha 37 anos. Everton foi preso pela equipe da Derfd na tarde da última sexta-feira (16/3), por volta das 16h, na casa onde morava, situada no beco Amazonas, Comunidade Grande Vitória, bairro Gilberto Mestrinho, zona leste de Manaus.

Felix explicou que o jovem teve o mandado de prisão temporária por latrocínio convertido em prisão preventiva. O documento foi expedido nesta segunda-feira (19/3), pela juíza Eulinete Melo Silva Tribuzy, da 11ª Vara Criminal.  A autoridade policial revelou que Everton e mais dois comparsas, que não tiveram os nomes divulgados para não comprometer o andamento das investigações, estavam em um carro de cor preta, quando cometeram o crime.

“As investigações em torno do caso foram iniciadas no ano passado. Identificamos Everton após delações feitas ao número (92)99962-2187, o disque-denúncia da unidade policial, relatando a ação do trio, que estaria praticando roubos em um carro preto naquela região. No dia do latrocínio, o jovem e um indivíduo desceram do veículo e abordaram a vítima. Aldicinea reagiu ao crime e chegou a travar luta corporal com os infratores. Ela acabou atingida por um disparo de arma de fogo e foi a óbito no local”, explicou Felix.

O titular da Derfd disse que após a mulher ser alvejada, Everton e o comparsa roubaram o aparelho celular e a bolsa da vítima. Em seguida eles empreenderam fuga do lugar com a ajuda do terceiro elemento, que os aguardava em um veículo de cor preta. Os documentos da vítima foram encontrados em uma rua atrás da residência de Everton.

Everton foi indiciado por latrocínio. Ao término dos procedimentos cabíveis na especializada, o jovem será levado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde ficará à disposição da Justiça. Adriano Felix ressaltou que as diligências em torno do caso irão continuar, até que os outros dois indivíduos envolvidos no latrocínio sejam localizados e possam responder pelo crime.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *