Policiais de Santa Isabel do Rio Negro mantêm grupo de apoio para acolhimento de dependentes químicos

3 de maio de 2019 09:560 comentários

Em paralelo às operações policiais, à investigação de crimes e ao combate ao tráfico de drogas em Santa Isabel do Rio Negro (a 630 quilômetros de Manaus), os policiais da 76ª Delegacia Integrada de Polícia Civil criaram um grupo de apoio para acolher ex-detentos, infratores ou cidadãos com problemas relacionados ao abuso no consumo de álcool e no uso de entorpecentes ilícitos.

Intitulado “Esperança”, o grupo iniciou as atividades em 2015 e acumula resultados positivos. De acordo com o titular da 76ª DIP, delegado Aldiney de Brito Nogueira, o número de reincidência de crimes diminuiu drasticamente após o início das reuniões, e o índice de ocorrências relacionadas ao alcoolismo também reduziu em Santa Isabel do Rio Negro.

“A gente percebe um bom resultado porque muitos ex-detentos ou pessoas que respondem a inquéritos por crimes violentos acabam tendo uma diminuição na possibilidade de reincidir e praticar novamente esses delitos. Não temos a pretensão de resolver os problemas relacionados à dependência química, até porque necessitaríamos de um acompanhamento maior, mas já é um ponto de apoio para essas pessoas e suas famílias com acolhimento. É uma iniciativa de prevenção”, disse o delegado.



Acolhimento – Atualmente, o Esperança conta com seis voluntários, entre policiais, psicólogos, assistentes sociais, representantes de instituições religiosas e palestrantes da sociedade civil. O grupo promove reuniões semanais com cerca de 20 pessoas em um prédio ao lado da Delegacia, cedido pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Amazonas (Sinteam).

Para João Araújo Quintelas Júnior, de 29 anos, membro do Esperança desde 2016, as reuniões têm sido determinantes para sua recuperação. “Comecei a me envolver com bebida alcoólica aos 14 anos e depois com drogas. É um vício com que até hoje estou lutando, e o grupo tem me ajudado muito. Já tem três anos que não tenho nenhuma queixa na Delegacia. Antes disso, eu vivia preso. O grupo tem me ajudado porque conversamos coisas boas. Às vezes estamos com vontade de fazer besteiras e, após as reuniões, tiramos isso da cabeça”, relatou.

Além de palestras, o grupo distribui material informativo e promove discussões sobre as consequências do abuso no consumo de álcool e no uso de drogas ilícitas. O Esperança é voltado para envolvidos com algum tipo de ocorrência policial – especialmente violência doméstica, lesão corporal e furtos –, mas as reuniões são abertas ao público e podem receber convidados.

A 76ª DIP fica na avenida Rio Negro, na sede do município, e atende pelos números (97) 3441 1291 e (97) 3441-1177. Denúncias podem ser enviadas pelo telefone 181, o Disque Denúncia da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM).

Deixe um comentário


%d blogueiros gostam disto: