Ponte Solimões e BR-319: a emancipação definitiva do Amazonas

Ponte Solimões e BR-319: a emancipação definitiva do Amazonas

No dia 16 de maio, o então governador do Estado, deputado David Almeida (PSD), durante o lançamento da ordem de serviço para as obras de duplicação da rodovia Manoel Urbano (AM-070), citou, durante seu discurso que, o desenvolvimento das cidades que compõem a Região Metropolitana de Manaus, particularmente aquelas que dependem da interligação viária da Ponte Rio Negro, passam por um projeto que “nasceu do sonho do deputado Francisco Souza”. “Vossa excelência sonhou, um sonho possível e, enquanto muitos lhe chamaram de ‘louco’, o senhor acreditou e hoje a ponte é uma realidade”, recordou o governador em razão da militância do deputado Souza para a viabilização da construção do empreendimento.

Em entrevista, logo após a declaração de David Almeida, o parlamentar do Podemos agradeceu a citação do seu nome pelo governador do Estado e afirmou que permanece engajado em outra missão: a construção da ponte sobre o rio Solimões que pretende ligar o Amazonas a Porto Velho/RO por meio da BR-319. “A ponte rio Solimões é, para mim, além de um sonho, a continuação do grande sonho que foi, outrora, a Ponte Rio Negro, que era utópico, impossível e irrealizável”, confessa Souza.

Francisco Souza conta que a construção da ponte sobre o rio Solimões vai integrar o Amazonas ao resto do Brasil e do mundo. “Vai ligar o Norte ao Sul; a Venezuela ao Uruguai e o oceano Pacífico ao Atlântico. Ela terá benefícios econômicos, sociais e políticos por dar status ao Estado dentro da nação por meio desse pequeno ponto de 3,4 quilômetros”, estima.

Esse engajamento político para viabilizar a construção da Ponte Rio Solimões começou a ganhar força nos últimos três anos. Em fevereiro, por exemplo, Francisco Souza participou da 10ª Reunião Ampliada do Colegiado de Deputados do Parlamento Amazônico, em Marabá (PA). Na ocasião, o parlamentar defendeu a construção da ponte e a recuperação da BR-319 como fatores de ligação e desenvolvimento para a Região Norte. “Apesar de conquistas aéreas, Manaus continua sem ligação com os outros estados via terrestre. Por isso, estamos buscando apoio de outros parlamentos, a fim de concluir as obras na BR-319 e ligar, definitivamente, por meio da Ponte Rio Solimões, o Amazonas aos estados do Norte e ao restante do Brasil”, defendeu.

COORDENADA

Audiência Pública quer ouvir Dnit e Ibama sobre obras na BR-319

Por acreditar na relevância da BR-319, como forma de retirar o Amazonas do mapa de isolamento com relação aos outros estados brasileiros, o deputado Francisco Souza propôs, junto à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Estado, uma audiência pública, no dia 5 de dezembro, para questionar a órgãos como, Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (Dnit) e Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama) sobre a atual condição da rodovia federal.

Um dos questionamentos que devem constar na pauta da audiência será o embargo do Ibama à continuidade das obras de manutenção e recuperação da 319. O Dnit já conseguiu que o Tribunal Regional Federal julgasse em seu favor o retorno dos trabalhos e a anulação do embargo. “Cabe, agora, ao órgão ambiental fazer cumprir a lei e destravar essa luta que necessita ser continuamente revista. O sul do Estado agradece”, justifica o deputado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *