Preso homem que matou a chutes a enteada de 4 anos

Preso homem que matou a chutes a enteada de 4 anos

Policias da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) prenderam Kedson da Silva Coelho, 21, em cumprimento do mandado de prisão preventiva, pelo homicídio da enteada dele, de apenas 4 anos.

De acordo com a delegada titular da Depca, Juliana Tuma, no final de abril deste ano a mãe da criança, Pamela Borba Ferreira, 23, teria saído para trabalhar e deixou as duas filhas, a vítima de quatro anos e outra menina de seis anos, sob os cuidados do padrasto.

“A criança teria mexido no celular de Kedson, e isso o teria deixado bastante alterado. Em um momento de fúria, ele chutou a vítima duas vezes no abdômen. Na sequência, ligou para a mãe da menina para informar que a havia castigado e que ela estava passando mal”, declarou a delegada durante coletiva de imprensa realizada na tarde desta quinta-feira, dia 2, no prédio da Delegacia Geral, na Zona Centro-Oeste da cidade.

A criança ainda chegou a ser socorrida com vida, apesar de estar inconsciente. Ela foi levada três dias depois das agressões ao Serviço de Pronto Atendimento (SPA) Enfermeira Eliameme Rodrigues Mady, no bairro Monte das Oliveiras, Zona Norte, onde veio a óbito logo em seguida, no dia 2 de maio deste ano. No local a equipe médica suspeitou dos hematomas no abdômen e virilha que a criança apresentava.

A titular da Depca afirmou que, em depoimento, tanto a mãe da criança quanto o padrasto alegaram que a criança ficou machucada após cair no banheiro da casa onde eles moram, no bairro Santa Etelvina, Zona Norte. Inclusive, durante oitiva, testemunhas confirmaram que a criança era vítima de agressões. O crime foi atestado até mesmo pela irmã mais velha da vítima, de seis anos.

Diante dos indícios obtidos e com a constatação das agressões por meio de laudo necroscópico que confirmou a morte por trauma abdominal fechado e não tratado, a delegada representou o pedido de prisão preventiva em nome de Kedson à Justiça.

Kedson foi indiciado por homicídio qualificado e Pamela por omissão de socorro. Ao término dos procedimentos cabíveis realizados na Depca ele será encaminhado à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde irá permanecer à disposição da Justiça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *