Programa de fomento a micro e pequenas empresas do Estado

Programa de fomento a micro e pequenas empresas do Estado

Coordenar uma cadeia produtiva que fortaleça o empreendedorismo no Estado do Amazonas. Esse vai ser o papel da Secretaria de Estado do Trabalho (Setrab) a partir de um programa nacional, que será lançado pela Presidência da República no próximo mês de março. O assunto foi pauta de reunião, em Brasília, entre o secretário da Setrab, Breno Ortiz, e o secretário especial da Micro e Pequena Empresa, José Ricardo Veiga, órgão vinculado à Presidência da República.

Segundo o secretário estadual, a ideia é que a Setrab feche parcerias estratégicas com órgãos como Junta Comercial do Estado do Amazonas (Jucea), Sebrae/AM, bancos e universidades para oferecer um acompanhamento qualificado aos micro e pequenos empreendedores do Estado. “A Setrab viabilizaria esse processo por meio dessas parcerias. A intenção é fazer o acompanhamento desde a formalização dessas empresas até a orientação para uma boa gestão de negócios”, explica Breno Ortiz.

“A partir do momento que eles tiverem essa organização e capacidade de autogestão do seu negócio, de uma forma sustentável, vão ter uma maior facilidade de acesso ao crédito para o fomento dessas atividades. Trata-se de toda uma cadeia que vai favorecer o empreendedorismo no Estado do Amazonas”, destaca o secretário da Setrab.

Breno Ortiz lembrou que a reunião com o secretário especial da Micro e Pequena Empresa, José Ricardo Veiga, foi bastante produtiva, uma vez que as ideias levadas por ele para os futuros projetos da Setrab coincidiram com o programa nacional do governo do presidente Michel Temer.

Artesanato – O secretário estadual revelou ainda que, durante a reunião, José Ricardo Veiga pediu apoio da Setrab para o fortalecimento do Programa de Artesanato Brasileiro, ligado à Presidência da República. No Amazonas, o programa tem a coordenação da Secretaria de Estado do Trabalho. “Ele elogiou a produção dos nossos artesãos, cujos trabalhos estão entre os mais bonitos do Brasil”, lembrou Breno Ortiz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *