Programa Leve Leite ataca a desnutrição infantil em Maués

Programa Leve Leite ataca a desnutrição infantil em Maués

O município de Maués (a 253 km de Manaus) lança no próximo sábado (18), o maior programa de combate a desnutrição infantil do interior do Amazonas. O Leve Leite, projeto custeado totalmente com recursos próprios, irá beneficiar diretamente 6 mil pessoas de baixa renda, em mais de três mil residências, com leite de soja.  

No total, serão produzidos 5 mil litros por dia, e caso restem excedentes na distribuição, o produto será destinado para postos de saúde, escolas e entidades que prestam assistência social no município, como Centro de Convivência do Idoso e Sociedade Pestalozzi.

O programa foi desenvolvido com base no alarmante relatório divulgado pelo Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional do Ministério da Saúde, sobre a situação nutricional das crianças de zero a cinco anos do município em 2016, e que indicam que 6% tem magreza acentuada, 10% estão muito abaixo do peso e 36% tem altura muito baixa para a idade.

Por outro lado, o mesmo estudo indica que 16,4% das crianças de Maués nesta faixa etária, estão com sobrepeso ou são obesas.

“Claramente há problemas sérios na dieta alimentar de nossas crianças e em um ano ou dois, o Leve Leite vai começar a reverter este quadro de desnutrição e equilibrar de forma saudável o desenvolvimento das crianças de Maués”, explicou o prefeito Júnior Leite.

Rico em cálcio, vitaminas D e B12, além de não possuir colesterol e lactose, o leite de soja será distribuído de segunda a sexta-feira, a partir das 7h, em três locais da cidade – nos bairros Santa Luzia, Mário Fonseca e Mirante do Éden – e até o final do ano a previsão da prefeitura é triplicar os postos de atendimento na área urbana.

“Temos que resolver questões logísticas, pois o leite será produzido diariamente e é necessário armazenar e transportar de forma adequada para que nada seja perdido”, acrescentou Júnior.

 

Produção

        O processo de fabricação está a cargo da Secretaria de Produção Rural de Maués, que após dois meses de trabalho, recuperou a “vaca mecânica” que irá transformar a soja em leite, em um processo de 10 horas de duração e que vai contar com uma equipe de 40 profissionais treinados durante todo o processo até a entrega à população, incluindo a embalagem em sacos plásticos esterilizados.

        Para agradar ainda mais o paladar infantil, serão acrescentadas essências de morango, chocolate e baunilha ao leite.

        No total, serão utilizadas 5 toneladas de soja por mês e o projeto todo – com a reforma das máquinas (de leite e das embalagens), treinamento e contratação de mão de obra, reforma e manutenção dos centros de distribuição, aquisição da soja, armazenamento e transporte do produto final – está orçado em R$ 1,5 milhão anuais.

        “O retorno que o município terá com este projeto é imensurável. São as futuras gerações de crianças saudáveis, com melhor qualidade de vida, mais produtivas e que não irão recorrer com frequência aos postos de saúde com problemas de saúde”, avaliou Junior Leite, ressaltando que os outros moradores das casas também serão beneficiados, uma vez que o produto estará à disposição todos os dias.

        O cadastramento dos beneficiários do Leve Leite foi realizado desde os primeiros dias de janeiro e teve como base as famílias que já faziam parte de programas sociais como o Bolsa Família e outros destinados para pessoas de baixa renda e carentes.

        O próximo passo foi visitar todas as casas com equipes de assistentes sociais para verificar in loco a situação de seus moradores. Aqueles que não foram inscritos nesta fase inicial do projeto, podem solicitar o registro e as visitas em casa no Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) do município.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *