Saúde no Amazonas só tem recursos até agosto, diz presidente do Cosems-Am durante IV Congresso de Secretários de Saúde do Amazonas

Saúde no Amazonas só tem recursos até agosto, diz presidente do Cosems-Am durante IV Congresso de Secretários de Saúde do Amazonas

O IV Congresso de Secretários de Saúde do Amazonas, que teve inicio no dia 16 deste mês e encerra nesta quinta-feira (19), esta sendo realizado no Hotel Da Vinci, bairro Adrianópolis, zona centro sul de Manaus, e conta na sua programação com temas que abordam o Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica, além de debates sobre as mudanças na atual configuração das regiões de saúde e o projeto sobre Plano Diretor de Hospitais.

De acordo com o Presidente do Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Amazonas (Cosems), Januário Neto, todas as politicas públicas do país são feitas de costas à região norte, “O que temos são autoridades do Ministério de Saúde que não tem conhecimento da nossa real situação”.

O principal objetivo deste congresso é fomentar a questão educacional, estamos procurando a sustentabilidade, a otimização dos gastos em saúde e a continuidade do financiamento qualitativo no Amazonas. “Nossa preocupação é com a questão do financiamento para área da saúde em nossa região, o recurso que temos só irá durar no máximo até agosto, e nos hospitais onde a situação é mais preocupante, pois o dinheiro na melhor das hipóteses durará até o final deste ano” concluiu Januário.

Mônica Kafer, representante do Ministério da Saúde, avaliou o evento como de suma importância para que se tenha conhecimento da realidade da região e a troca de experiências.

Monica destacou o Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ), que disponibiliza R$ 70 mil reais por equipes que atendem comunidades ribeirinhas. “Com esse recurso os municípios podem aumentar a mão de obra e levar a atenção básica a população dessas áreas mais distantes da sede dos municípios” pontuou Monica Kafer.

A programação do Congresso para esta quarta-feira (18), inclui temas como a legislação atual dos hospitais de pequeno porte, Programa Estadual de Tratamento Fora de Domicílio, o Programa Mais Médicos, o Programa de Cirurgias Eletivas e projeto de informatização da Rede de Atenção Primária no Interior do Estado.

No encerramento, na quinta-feira (19), os gestores irão ter palestras dadas por representantes do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e do Ministério Público Estadual (MPE) sobre “Questões Jurídicas e Contábeis dos Fundos Municipais de Saúde” e “Efetivação do Direito à Saúde”.

 

Caíque Varella

Caíque Varella

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.