Seminário discute redução das desigualdades em Manaus com parceria da Unicef

Seminário discute redução das desigualdades em Manaus com parceria da Unicef
Envio fotos do evento: Seminário Municipal de Avanços e Desafios sobre a redução das Desigualdades Sociais das Crianças e Adolescentes nos Grandes Centros Urbanos.Fotos Assessoria.

A Prefeitura de Manaus em parceria com a Unicef vem desenvolvendo ações dentro da Plataforma dos Centros Urbanos (PCU) em busca de metodologias que reduzam as desigualdades sociais que afetam a vida de crianças e adolescentes.

Nesta quinta-feira, 18, a Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semmasdh) realizou no auditório do Parque Municipal do Idoso (PMI), zona Centro-Sul, o Seminário Municipal de Avanços e Desafios sobre a redução das Desigualdades Sociais das Crianças e Adolescentes nos Grandes Centros Urbanos.

“Nós estamos aqui fazendo uma devolutiva, que na verdade é uma avaliação, de tudo que já fizemos em parceria com a Unicef na PCU. Nós precisamos tentar entender o que está acontecendo com os nossos jovens, trabalhando junto à essas crianças por meio da difusão de informações  e acompanhamento, para que possamos garantir que tenham um futuro diferente”, explicou a subsecretária da Semmasdh, Mônica Santaella.

Segundo a coordenadora Técnica da PCU, Marnizia Dias, a plataforma atende 120 adolescentes e mais de 550 jovens indiretamente, levando valores e esclarecimentos sobre assuntos que abrangem as dificuldades que suas comunidades enfrentam diariamente.

“Nós desenvolvemos alguns temas transversais com rodas de conversas, passeios culturais e debates realizando um levantamento de cada localidade para que os jovens fiquem cientes de informações relacionadas à exploração sexual, gravidez na adolescência, índice de escolaridade, esporte educativo, entre outros temas”

 O evento contou com a participação de jovens dos bairros Santa Etelvina e Jorge Teixeira, ambos na zona Leste. Por meio de indicadores nas áreas da saúde, assistência e educação, essas comunidades apresentaram maiores desigualdades na faixa-etária infanto-juvenil.

 “Em um processo de construção coletiva com a comunidade, estamos há três anos implantando ações e serviços e agora coletando através de avaliações os resultados. Hoje, estamos aqui no seminário ouvindo os adolescentes que estão nos comunicando das melhorias nos bairros e o que ainda falta fazer nos próximos passos”, ressaltou Unai Sacona, representante da Unicef na região.

Durante o seminário, os jovens tiveram a oportunidade de expor aos representantes das secretarias municipais de Saúde (Semsa), Educação (Semed), Juventude, Esporte e Lazer (Semjel) e também ao Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CDMCA) relatórios compostos por diversas situações que ainda não obtiveram resultados positivos em suas comunidades.

Estudante do 8° ano, 13, Marcela Colares foi uma das alunas que defendeu os direitos do seu bairro. “Tenho fé que o nosso futuro será ainda melhor em nossa localidade”, destacou.

Qualquer tipo de atitude que viole os direitos de crianças e adolescentes pode ser denunciado por meio dos números 0800 092 6644 e 0800 092 1407. A ligação é gratuita e o atendimento é 24h.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *