Vídeo mostra momento em que populares jogam acusada de matar criança no fogo, no interior do AM

Vídeo mostra momento em que populares jogam acusada de matar criança no fogo, no interior do AM

Mais de 500 pessoas incendiaram a 73ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), do município de Novo Ariapuanã (a 227 quilômetros de Manaus) nesta terça-feira (7), para agredirem a dona de casa Lucinete da Costa Gama, 30, que havia sido presa em flagrante, na última segunda-feira (6), acusada de atear fogo em uma casa e ocasionar a morte de uma criança de dois anos.

De acordo com Sargento Buzaglo Rodrigues, da Polícia Militar de Novo Aripuanã, a mulher presa ateou fogo em uma residência e causou a morte de uma criança de apenas dois anos. Outras duas pessoas ficaram gravemente feridas e o fato revoltou a população.

A mulher chegou a ser pega por populares revoltados que após atearam fogo em um veiculo que estava estacionado na frente da delegacia, ainda jogaram a acusada varias vezes nas chamas após a espancarem.

Com a confusão, alguns presos fugiram conseguiram fugir da delegacia durante a invasão dos moradores, mas não foi divulgado o numero pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM).

O CONTEÚDO A SEGUIR TEM MATERIAL COM CENAS DE VIOLÊNCIA

VOCÊ TEM CERTEZA QUE DESEJA SEGUIR?

CONTINUAR

Nesta quarta-feira (8), chegam em Novo Aripuanã, policiais do Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (Fera), servidores lotados no DPI e um perito do Instituto de Criminalística (IC) para auxiliar no trabalho de investigação. “De imediato conseguimos manter a ordem naquela cidade e vamos apurar o ocorrido”, afirmou o delegado-geral Frederico Mendes, via assessoria de imprensa.

Com a cegada dos reforços, a acusada será levada para outro município, cujo nome não foi informado, para que seja mantida a ordem na cidade.

O delegado Vinicius de Melo Silveira, foi ferido com uma pedrada na cabeça durante a invasão e teve que ser encaminhado ao hospital da cidade, onde recebeu cuidados medicos e foi liberado no fim da tarde.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *