Wilker solicita inclusão do Fazendinha 2 nos serviços de dragagem da Seminf

Wilker solicita inclusão do Fazendinha 2 nos serviços de dragagem da Seminf
MANAUS, 06/02/17 PRESIDENTE DA CAMARA MUNICIPAL DE MANAUS, VEREADOR WILKER BARRETO (PHS) REUNE COM MORADORES DA COMUNIDADE FAZENDINHA 2, BAIRRO CIDADE NOVA. FOTO: DJALSON LEAO

Os moradores da comunidade Fazendinha 2, Cidade Nova 2, zona Norte, que estiveram, na noite dessa segunda-feira (6), com o presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), Wilker Barreto (PHS), saíram da sede do partido com a garantia de que entrarão no cronograma de ações da Prefeitura de Manaus. Após ouvir o drama vivido por aproximadamente 15 famílias residentes no barranco próximo ao igarapé que corta a comunidade, o vereador contatou a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) e confirmou a inclusão da comunidade nos próximos serviços de dragagem da capital.

“Na hora da chuva aparece muita gente querendo remediar. Nós temos que dar a solução. Temos que resolver, mas para isso todos precisam ter consciência de que não dá para construir casas sobre o leito do igarapé. A dragagem vai ser feita e o problema será resolvido, mas os próprios moradores precisam estar vigilantes quanto a invasões na área onde moram. Um age errado e prejudica todos os outros”, ressaltou Barreto.

O pedreiro Edilson Mendes da Silva, 43, mora há seis anos na comunidade e disse que ultimamente nem tem ido trabalhar com medo dos prejuízos que a chuva pode trazer para a sua casa. “Morava a metros da beira do barranco. Hoje, a distância entre o muro da minha casa e o barranco não chega a um metro. E toda vez que chove e a água sobe, eu fico torcendo para que algo ruim não aconteça comigo e com a minha família”, relatou.

Para Mendes, o serviço de dragagem evitará que o nível da água suba acima do normal e que desgaste ainda mais o barranco. “Eu quero apenas poder dormir e ir trabalhar em paz”, disse.

Ainda durante a visita, os moradores também obtiveram a garantia de que o local ganhará uma nova ponte de madeira, construída pela Prefeitura de Manaus. A que existe na comunidade foi improvisada pelos moradores e tem causado acidentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *